Fungos Filamentosos como Inibidores de Corrosão: estudo prospectivo

Autores

  • Juliano Bueno Barbosa da Silva Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Josealdo Tonholo Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Sonia Salgueiro Machado Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Carmem Lúcia de Paiva e Silva Zanta Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v11i2.23226

Palavras-chave:

Inibidor de Corrosão, Fungos, Aço Carbono.

Resumo

A corrosão de metais é um problema muito comum no ramo da construção civil comprometendo diversas estruturas e gerando prejuízos nos setores públicos e privados. Diversos métodos e produtos responsáveis por inibir a corrosão e proteger o metal vêm sendo desenvolvidos visando minimizar essa problemática. Em geral, é comum a adição de metais pesados às ligas de aço com vistas à inibição de corrosão, entretanto os inibidores convencionais são eventualmente caros e nocivos ao meio ambiente. Frente a esse panorama, a criação de inibidores de corrosão naturais como extratos fúngicos, por exemplo, pode ser uma boa saída para a solução desse problema. Nesse trabalho foram levantados dados a respeito da atual produção bibliográfica e patentária acerca do tema. Os resultados foram então analisados e comparados em relação a diversos parâmetros como países que mais produzem a relação entre produção bibliográfica e patentária entre outros. Foi observada nessa pesquisa que a produção tanto científica mostrou-se superior que a tecnológica nos últimos dez anos, além disso, houve um crescente aumento no número de publicações durante esse período. Também foi observado um pioneirismo chinês nesse tema, sendo seguido pelos EUA tanto na área científica quanto tecnológica. Esses dados mostram a importância a respeito do tema e o perfil inovador dessa área de pesquisa. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABDEL-GABER A. M. et al. A natural extract as scale and corrosion inhibitor for steel surface in brine solution. Desalination, [S.l.], p. 337–342. 2011.

ABDEL-GABER A. M. et al. Inhibition of aluminium corrosion in alkaline solutions using natural compound. Materials Chemistry and Physics, [S.l.], v. 109, p. 297–305, 2008.

COELHO S. F. M. Corrosão de aço carbono em concretos microbiologicamente afetados. 2015. Tese (Doutorado) – Instituto de Química e Biotecnologia. Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2015

DRAKE, H. et al. Anaerobic consortia of fungi and surface reducing bacteria in deep granite fractures; Nature Communications, [S.l.], 2017.

ESPACENET. Patent seartch [Base de dados – Internet]. European Patent Office. 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2017.

GENTIL, V. Corrosão. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1982.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL (INPI) [Base de dados –Internet]. 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2017.

KIP, N. et al. Methanogens predominate in natural corrosion protective layers on metal sheet piles; Scientif Reports, [S.l.], p. 7, 2017.

LENS [Base de dados – Internet]. 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 out. 2017.

MORONA, M. T. Ensaios eletroquímicos e influência da interação plasma na resistência à corrosão do aço inoxidável ISO 5832-1. 2007. 94 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica e de Materiais) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

PAUSTOVSKAYA, V. V. Some results of a research in the problem Inhibitors of metal corrosion.Toxicology and industrial hygiene. Protection of Metal, [S.l.], v. 36, p. 89–93, 1998.

RINCÓN, O. T.; DURACON COLLABORATION. Durability of concrete structures: DURACON, an iberoamerican project. Preliminary results. Building and Environment, [S.l.], v. 41, p. 952–962. 2006.

SCOPUS [Base de dados – Internet]. 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 out. 2017.

SIELO [Base de dados – Internet]. 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2017.

TUSSOLINI, M. Estudo da aplicação de azóis na inibição da corrosão do aço inoxidável ABNT 430 em meio ácido. 2010. 89 f. Dissertação (Mestrado em Química Aplicada) – Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, 2010.

VAYSBURD, A. M.; EMMONS, P. H. Corrosion in concrete repair: concepts or misconcepts. Cement & Concrete Composites, [S.l.], v. 26, p. 255–263, 2004.

Downloads

Publicado

2018-09-30

Como Citar

da Silva, J. B. B., Tonholo, J., Machado, S. S., & Zanta, C. L. de P. e S. (2018). Fungos Filamentosos como Inibidores de Corrosão: estudo prospectivo. Cadernos De Prospecção, 11(2), 640. https://doi.org/10.9771/cp.v11i2.23226

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos