Prospecção‌ ‌Científica‌ ‌e‌ ‌Tecnológica‌ ‌do‌ ‌Gênero‌ ‌‌Ageratum‌

Autores

  • Ingrid Estefania Mancia de Gutiérrez Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil
  • Daniel da Silva de Jesus Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil
  • Lenaldo Muniz de Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil
  • Angélica Maria Lucchese Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i5.17123

Palavras-chave:

Patentes, Planta medicinal, mentrasto

Resumo

Ageratum (Asteraceae)é nativo das Américas, sendo A. conyzoides a espécie mais explorada para diversos fins em diferentes partes do mundo. O objetivo deste trabalho foi prospectar publicações científicas e patentes com os representantes do gênero. A consulta foi realizada em bancos de publicações científicas e de patentes, utilizando os termos Ageratum e mentrasto. Foi possível observar um expressivo número de publicações científicas (761) em detrimento dos depósitos de patentes (294) e em ambos os documentos se destaca a área medicinal e agronômica, sendo a China a maior detentora dos depósitos (90%). Nenhuma patente concedida ou em avaliação foi encontrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), apesar de terem sido compiladas 37 dissertações/teses no Brasil na área farmacológica e agronômica, campos de grande interesse comercial. Isso demonstra a falta de incentivo à propriedade intelectual na Academia do País e a necessidade das pesquisas estarem alinhadas para solucionar alguma carência da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ingrid Estefania Mancia de Gutiérrez, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil

Departamento de Saúde, Área de Farmácia

Daniel da Silva de Jesus, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil

Departamento de Biologia

Lenaldo Muniz de Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil

Departamento de Biologia

Angélica Maria Lucchese, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil

Departamento de Exatas

Referências

AGROLINK. Mercado dos biopesticidas deve crescer US$ 4,5 bilhões até 2023. 2014. Disponível em: <https://www.agrolink.com.br/noticias/mercado-dos-biopesticidas-deve-crescer-us--4-5-bilhoes-ate-2023_191603.html>. Acesso em: 13 jun. 2017.

BARROS, W. B. G. Patente como fonte de informação tecnológica: utilização de documentos de patente em domínio público. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE GESTÃO DE PROJETOS E II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE, III ,. São Paulo, nov. 2014. Anais... São Paulo, 2014. p. 1–10. Disponível em: <http://docplayer.com.br/1557320-Patente-como-fonte-de-informacao-tecnologica-utilizacao-de-documentos-de-patente-em-dominio-publico.html>. Acesso em: 31 maio 2016.

BIREME. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://bvsalud.org///>. Acesso em: 10 jan. 2018.

BOSI, C. F. et al. Pyrrolizidine alkaloids in medicinal tea of Ageratum conyzoides. Revista Brasileira de Farmacognosia, Curitiba, v. 23, n. 3, p. 425–cia, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica. Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica. A fitoterapia no SUS e o Programa de Pesquisa de Plantas Medicinais da Central de Medicamentos. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/fitoterapia_no_sus.pdf>. Acesso em: 14 out. 2018.

BUENO, D. Caminhos para proteção intelectual. Revista FAPESP, [S.l.], ed. 217, p. 95–96, mar. 2014.

CARVALHO, A. C. B. Plantas medicinais e fitoterápicos: regulamentação sanitária e proposta de modelo de monografia para espécies vegetais oficializadas no Brasil. 2011. 318 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2011.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (Capes). Base de dados on-line. [2018]. <http://www.periodicos.capes.gov.br/>. Acesso em: 10 jan. 2018.

COSTA, M. A. et al. Plantas & Saúde: guia introdutório à fitoterapia. Brasília, DF: Governo do Distrito Federal, 1992.

DEL-VECHIO-VIEIRA, G. et al. Caracterização morfoanatômica de Ageratum fastigiatum (Asteraceae). Revista Brasileira de Farmacognosia, Curitiba, v. 18, Supl., p. 769–776, dez. 2008.

GRIFFIN, M. R. High-dose non-steroidal anti-inflammatories: painful choices. The Lancet, v. 382, n. 9.894, p. 746–748, ago. 2013.

CENTRO DE DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA. INTRODUÇÃO À CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE PATENTES (CEDIN – INPI). 2017. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2018.

EUROPEAN PATENT OFFICE (EPO). Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://worldwide.espacenet.com/advancedSearch?locale=en_EP>. Acesso em: 10 jan. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL (INPI). Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://gru.inpi.gov.br/pePI/jsp/patentes/PatenteSearchAvancado.jsp>. Acesso em: 10 jan. 2018.

JAWAID, T.; SHUKLA, D.; VERMA, J. Anti-inflammatory activity of the plants used in traditional medicines. International Journal of Biomedical Research, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 252–263, 2011.

KAMBOJ, A.; SALUJA, A. K. Ageratum conyzoides L.: a review on its phytochemical and pharmacological profile. International Journal of Green Pharmacy, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 59–68, 2008.

KAUR, S. et al. Ageratum conyzoides: An alien invasive weed in India. In: BHATT, J.R. et al. Invasive Alien Plants: an Ecological Appraisal for the Indian Subcontinent. p. 57–76, 2012. Disponível em: <https://books.google.com.br/books/about/Invasive_Alien_Plants_An_Ecological_Appr.html?id=1YDiD0JlUGoC&redir_esc=y>. Acesso em: 14 out. 2018.

KONG, C. et al. Allelopathic plants. XV. Ageratum conyzoides L. Allelopathy Journal, [S.l.], v. 14, n. 1, p. 1–12, 2004.

LILACS. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/>. Acesso em: 10 jan. 2018.

MARTINELLI, G.; MORAES, M. A. (Org.). Livro vermelho da flora do Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson/Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2013.

MEDLINE. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed//>. Acesso em: 10 jan. 2018.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA). Biodiversidade brasileira. 2018. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/biodiversidade/biodiversidade-brasileira>. Acesso em: 14 out. 2018

NAKAJIMA, J. N. Ageratum in lista de espécies da flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 2016. Disponível em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB15932>. Acesso em: 18 jan. 2016.

OKUNADE, A. L. Ageratum conyzoides L. (Asteraceae). Fitoterapia, v. 73, n. 1, p. 1–16, fev. 2002.

ORGANICSNET. Mercado de defensivo biológico pode crescer até 20% ao ano no Brasil. 2015. Disponível em: <http://www.organicsnet.com.br/2015/12/mercado-de-defensivo-biologico-pode-crescer-ate-20-ao-ano-no-brasil-2/>. Acesso em: 13 jun. 2017.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL (WIPO). Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://patentscope.wipo.int/search/pt/advancedSearch.jsf>. Acesso em: 10 jan. 2018.

SCIENCEDIRECT. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/>. Acesso em: 10 jan. 2018.

SCIELO. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <http://www.scielo.org>. Acesso em: 10 jan. 2018.

SCIFINDER. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://scifinder.cas.org>. Acesso em: 10 jan. 2018.

SCOPUS. Base de dados on-line. [2018]. Disponível em: <https://www.scopus.com/home.uri>. Acesso em: 10 jan. 2018.

SERAFINI, M. R. et al. Mapeamento de tecnologias patenteáveis com o uso da hecogenina. Revista Geintec, [S.l.], v. 2, n. 5, p. 427–435, out./nov./dez. 2012.

SILVA, M. I. G. et al. Utilização de fitoterápicos nas unidades básicas de atenção à saúde da família no município de Maracanaú (CE). Revista Brasileira de Farmacognosia, Curitiba, v. 16, n. 4, p. 455–462, out./dez. 2006.

VALÉCIO, M. Fitoterápicos ganham espaço. Guia da Farmácia, [S.l.], Suplemento Especial Fito, v. 23, n. 281, p. 14–17, abril 2016. Disponível em: <http://www.guiadafarmacia.com.br/suplementos-especiais/fito/fito-2016/10792-fitoterapicos-ganham-credibilidade>. Acesso em: 14 jun. 2017.

Downloads

Publicado

2018-12-10

Como Citar

Gutiérrez, I. E. M. de, Jesus, D. da S. de, Oliveira, L. M. de, & Lucchese, A. M. (2018). Prospecção‌ ‌Científica‌ ‌e‌ ‌Tecnológica‌ ‌do‌ ‌Gênero‌ ‌‌Ageratum‌. Cadernos De Prospecção, 11(5), 1454. https://doi.org/10.9771/cp.v12i5.17123

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos