DEAMBULAÇÕES NO TEATRO POÉTICO DE RENATA PIMENTEL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.i73.48065

Palavras-chave:

Geopoesia; Renata Pimentel; Flanagem.

Resumo

Este estudo analisa a publicação Denso e leve como o voo das árvores (2015), da poeta recifense contemporânea Renata Pimentel. O livro se articula em torno dos ciclos da natureza. Com amparo na teoria da geopoesia (SILVA JR, 2015), avançamos por entre vozes poéticas nessa obra que, segundo a própria autora, é uma dramaturgia-ciclo de poemas – conjunto que articula dimensões estéticas, éticas e políticas da relação poeta-natureza. O itinerário crítico aqui empreendido orienta-se pelos estudos de Augusto Silva Junior (2015), Walter Benjamin (1989), Sigmund Freud (2011), Otávio Paz (2012) e de outros estudiosos, cujas contribuições somem dialogicamente (BAKHTIN, 2010) com a proposta de se produzir crítica literária responsiva sobre uma poeta viva da geopoesia brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Beserra, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando em Estudos Literários pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística e Literatura da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Graduado em Licenciatura Plena em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e em Língua Inglesa, pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UFRPE-UAST).

Renata Pimentel, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (1993), mestrado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (2001) e doutorado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (2007). Atualmente é professora associada da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Ana Clara Medeiros , Universidade Federal de Alagoas

Professora de Estudos Literários na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Alagoas - FALE/UFAL. Doutora em Literatura e Práticas Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade de Brasília (PósLIT/UnB, 2017). Mestre em Literatura e Graduada em Letras - Português (Bacharelado/Licenciatura) pela mesma instituição.

Referências

ed. Trad. José Martins Barbosa e Hemerson Alves Baptista. São Paulo: Editora Brasiliense, 1989.

CAMPBELL, Joseph. O herói de mil faces. Trad. Adail Ubirajara Sobra. São Paulo: Pensamento, 2007.

FONTELA, Orides. Obra completa. São Paulo: Hedra, 2015.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. 1. ed. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2011.

RUFINO, Luiz. Pedagogia das encruzilhadas. Periferia – Educação, Cultura e Comunicação, Rio de Janeiro, v.10, n.1, p. 71-88, Jan./Jun. 2018. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/periferia/article/view/31504/0. Acesso em 29 de ago. de 2021.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Trad. Ari Roitman e Paulina Wacht. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

PIMENTEL, Renata. Denso e leve como o voo das árvores. Rio de Janeiro: Confraria do vento, 2015.

RONECKER, Jean-Paul. O simbolismo animal: mitos, crenças, lendas, arquétipos, folclore, imaginário. Trad. Benôni Lemos. São Paulo: Paulus, 1997.

ROSA, João Guimarães. Grande Sertão: veredas. 22. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

SILVA JUNIOR, Augusto R.; MARQUES, Geórgia da Cunha. Godoy Garcia e Niemar: um canto geral centroestino. ECOS – Estudos Contemporâneos da Subjetividade, Rio de Janeiro, v.5, n.2, p. 232-248, Fev./Abr. 2015. Disponível em: http://www.periodicoshuma¬nas.uff.br/ecos/article/view/1699. Acesso em 18 de jun. de 2021.

Downloads

Publicado

2022-09-27

Como Citar

BESERRA, E.; PIMENTEL, R.; MEDEIROS , A. C. . DEAMBULAÇÕES NO TEATRO POÉTICO DE RENATA PIMENTEL. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 73, p. 68–86, 2022. DOI: 10.9771/ell.i73.48065. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/48065. Acesso em: 7 dez. 2022.