MÍDIA E COVID-19 NA AMÉRICA LATINA: UMA ABORDAGEM SOCIOCOGNITIVA DE DISCURSOS PRESIDENCIAIS

Autores

  • Maria Sirleidy de Lima Cordeiro Fundação Getúlio Vargas
  • Karina Falcone de Azevedo Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i69.44293

Palavras-chave:

COVID-19, Mídia, Modelos mentais, América Latina.

Resumo

Este estudo apresenta uma discussão sobre mídia e COVID-19 na América Latina, examinando os posicionamentos dos líderes políticos e oportunizando uma análise sobre os processos de significação pelos quais esse evento estabiliza sentidos e ativa modelos mentais sobre o conceito de cidadania dos distintos países latinos, em particular, do Brasil e do Uruguai. Para isso, nossa investigação é fundamentada sob a Análise Crítica do Discurso, numa perspectiva sociocognitiva (VAN DIJK, 2000; 2006; 2012; 2016). A metodologia utilizada possui caráter essencialmente analítico e interpretativo com base na abordagem quali-quantitativa. Os resultados mostram-nos que, dentre a América Latina, Uruguai e o Brasil se divergem no combate à pandemia. Enquanto o líder político uruguaio faz funcionar um efeito de unidade no país, Jair Bolsonaro ataca às instituições (OMS e mídia), despreza a ciência e rompe com o efeito de unidade do Estado brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-15

Como Citar

CORDEIRO, M. S. de L.; DE AZEVEDO, K. F. MÍDIA E COVID-19 NA AMÉRICA LATINA: UMA ABORDAGEM SOCIOCOGNITIVA DE DISCURSOS PRESIDENCIAIS. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 69, p. 151–177, 2021. DOI: 10.9771/ell.v0i69.44293. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/44293. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES