A COVID-19 EM CHARGES: UMA ANÁLISE BASEADA EM FRAMES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i69.44290

Palavras-chave:

Linguagem e Cognição, Frame, COVID-19, Charge.

Resumo

O presente trabalho analisa e discute os sentidos da COVID-19 em charges publicadas entre os meses de janeiro e julho de 2020, período crítico em que a doença se instalou e se espalhou pelo Brasil. Tal análise é pautada na Semântica de Frames, vertente da Linguística Cognitiva segundo a qual sistemas estruturados de conhecimento, denominados frames, são acessados por elementos presentes no texto. Para a elaboração do corpus, recorremos à técnica de saturação teórica, ferramenta conceptual empregada em investigações qualitativas para estabelecer o tamanho final de uma amostra, com a indicação de um limite para a captação de novos dados. Quanto à investigação, procedemos ao levantamento de pistas verbais e não-verbais salientes nos textos captados, à identificação de possíveis redes conceptuais (frames) modeladas pelas pistas, à representação gráfica dos frames e, por fim, à análise e discussão dos 6 frames identificados: GOVERNO; NEGACIONISMO; PROTEÇÃO; CONTAMINAÇÃO; AGLOMERAÇÃO e ECONOMIA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Duque, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Departamento de Letras da UFRN

Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem

Downloads

Publicado

2021-04-15

Como Citar

DUQUE, P. H. A COVID-19 EM CHARGES: UMA ANÁLISE BASEADA EM FRAMES. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 69, p. 106–127, 2021. DOI: 10.9771/ell.v0i69.44290. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/44290. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES