CONTRIBUIÇÕES DO PROJETO ALiB PARA A DESCRIÇÃO DE ÁREAS DIALETAIS: O ESTILINGUE VISTO DE NORTE A SUL

Autores

  • Leandro Almeida dos Santos Universidade Federal da Bahia
  • Graziele Ferreira da Silva Santos UFBA
  • Beatriz Aparecida Alencar Instituto Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i68.41960

Palavras-chave:

Estilingue, Projeto ALiB, Léxico.

Resumo

Este artigo apresenta uma análise semântico-lexical das denominações registradas para o objeto descrito na pergunta 157 do Questionário Semântico-Lexical (COMITÊ NACIONAL DO PROJETO ALiB, 2001, p. 34), do Projeto Atlas Linguístico do Brasil – Projeto ALiB. Objetiva-se demonstrar como se configuram as áreas dialetais brasileiras, a partir da comparação entre os resultados das pesquisas de Ribeiro (2012); Portilho (2013); Santos (2016); Santos (2018) e Alencar (2018), que cobriram em seus trabalhos de pós-graduação os dados referentes ao objeto em estudo (estilingue) de Norte a Sul do Brasil. Agregam-se a esses trabalhos os de Cardoso et al. (2014); D’Anunciação (2016); Romano; Seabra (2017) e de Isquerdo; Ribeiro (2018). Fundamenta-se o estudo em Nascentes (1953); Teles (2018) e nas recentes pesquisas lexicais do Projeto ALiB, já mencionadas. A metodologia utilizada obedeceu às seguintes etapas: a) seleção e leitura dos textos acerca do tema; b) escolha e formação do corpus; c) análise do corpus; d) cotejo entre as variantes documentadas; e) análise dos dados e f) considerações sobre os resultados. A análise do corpus evidenciou a diversidade lexical na nomeação do objeto estilingue no espaço estudado, além de trazer notícias sobre a configuração dialetal brasileira no âmbito do léxico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Almeida dos Santos, Universidade Federal da Bahia

Atualmente, é doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLinC) da Universidade Federal da Bahia (UFBa). Mestre em Língua e Cultura, pelo referido Programa. Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, pela UFBa. Licenciado e Bacharel em Letras Vernáculas, pela UFBa. Atua, como professor substituto, na Universidade Estadual da Bahia (UNEB), campus IV, em Jacobina. Atuou como professor substituto das disciplinas EDC A62 - Estágio Supervisionado I de Língua Portuguesa e EDC A63 - Estágio Supervisionado II de Língua Portuguesa - (FACED-UFBA). Atuou na Faculdade Montessoriano, em Salvador, como professor horista e, no Colégio Montessoriano, turmas do Ensino Médio. Atuou como bolsista de Iniciação Científica (PIBIC - CNPq/UFBA), no projeto Atlas Linguístico do Brasil (Projeto ALiB), entre agosto de 2010 e abril de 2013, e, até o presente momento, compõe a equipe de pesquisadores do referido Projeto, ocupando a função de inquiridor auxiliar. Dedica-se à diversidade dialetal e sociolinguística do Português Brasileiro, com ênfase nos processos semântico-lexicais e morfossintáticos, também tem interesse nas investigações sobre fronteiras dialetais do PB, além das investigações sobre a formação de professores.

Graziele Ferreira da Silva Santos, UFBA

Possui mestrado em Língua e Cultura, pelo Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura da Universidade Federal da Bahia (PPGLinC-UFBA). Graduada em Letras Vernáculas/Licenciatura (UFBA). Atuou como bolsista de Iniciação Científica (PIBIC - FAPESB), no projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB). Tem experiência na área de variação linguística, com ênfase em dialetologia/geolinguística, sociolinguística e lexicologia.

Beatriz Aparecida Alencar, Instituto Federal de Mato Grosso do Sul

Professora do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (Português/Espanhol)e Doutora no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS- Três Lagoas),com mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens (UFMS - Campo Grande). Possui especialização em Estudos Hispânicos: Língua, Literatura e Ensino pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE- Foz do Iguaçu) em 2006 e Especialização em Educação com ênfase em Docência no Ensino Superior pela União Pan Americana de Ensino (UNIPAN - Cascavel) em 2007. Possui graduação em Jornalismo pela Universidade Paranaense (2004) e Licenciada em Letras - Português/ Espanhol pela Universidade Paranaense (2004). Tem experiência na área de Ensino de Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Literatura Brasileira e Infantil. Na área de jornalismo possui experiência em Jornalismo Impresso e Agência de Notícias. Enquanto aluna especial de Pós Graduação Stricto Sensu cursou as seguintes disciplinas: "Ensino de Línguas em Contextos Complexos: Questões de Transculturalidade" e "Heterogeneidade Linguística" no Programa de Mestrado em Letras - Linguagem e Sociedade (Universidade Estadual do Oeste do Paraná- Cascavel 2005/2006); Geolinguística e Dialetologia no Brasil no Programa de Mestrado em Estudos da Linguagem (Universidade Estadual de Londrina/ 2010). Atua principalmente nos seguintes temas: Geolinguística, Dialetologia, Léxico e Atlas Linguístico.

Downloads

Publicado

2021-05-28

Como Citar

dos Santos, L. A., Santos, G. F. da S., & Alencar, B. A. (2021). CONTRIBUIÇÕES DO PROJETO ALiB PARA A DESCRIÇÃO DE ÁREAS DIALETAIS: O ESTILINGUE VISTO DE NORTE A SUL. Estudos Linguísticos E Literários, (68), 239–269. https://doi.org/10.9771/ell.v0i68.41960

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES