EXPLORANDO O DOMÍNIO DE ELISÃO EM ELIPSES DE SINTAGMAS PREDICATIVOS NO PORTUGUÊS BRASILEIRO

Autores

  • Francisco Iokleyton Araujo Matos Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i64.33343

Palavras-chave:

Elipse, Sintagmas predicativos, Domínio de elisão.

Resumo

Neste artigo, apontamos, tendo em vista o português brasileiro, evidências à ideia de que elipses de sintagmas predicativos (como em: você é um bom homem, mas Paulo não é [um bom homem]) correspondem a elipses no nível do DP/AP/PP, mas não no nível do VP, como previsto por Sato (2014), em face do fato de haver movimento da cópula na língua. Nossa argumentação se baseia nas seguintes considerações: (ii) no PB, a elipse de um sintagma predicativo é sensível a alguma noção de predicação que prescinde do verbo; (ii) esse tipo de elipse dispensa a necessidade de identidade verbal; e (iii) nesses casos, adjuntos a VP não podem ser recuperados no sítio de elisão. Por fim, partindo de Nunes e Zocca (2009), demonstramos que, com relação a certos tipos de sintagmas predicativos, a disponibilidade de mismatch de traços-phi só pode ser explicada se considerarmos uma elisão mais baixa que a elisão do VP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-25

Como Citar

MATOS, F. I. A. EXPLORANDO O DOMÍNIO DE ELISÃO EM ELIPSES DE SINTAGMAS PREDICATIVOS NO PORTUGUÊS BRASILEIRO. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 64, p. 5–34, 2019. DOI: 10.9771/ell.v0i64.33343. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/33343. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES