O PROCESSO DE CONVERSÃO MORFOLÓGICA: INTERAÇÃO ENTRE FORMAÇÃO DE PALAVRAS E DE SENTENÇAS

Autores

  • Dalila Maria de Souza
  • Paula Roberta Gabbai Armelin

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i61.28180

Palavras-chave:

Conversão Morfológica. Categorização. Morfossintaxe

Resumo

Este trabalho se insere no âmbito dos estudos que investigam a interface entre morfologia e sintaxe. Para tanto, o fenômeno discutido é o processo de formação de palavras denominado Conversão Morfológica, que se caracteriza pelo fato de uma mesma forma linguística poder ser classificada em diferentes categorias lexicais sem sofrer, no entanto, qualquer alteração morfológica. Propomos, a partir de uma perspectiva sintática de formação de palavras, que a existência de um fenômeno linguístico como a Conversão é uma forte evidência de que a categoria é resultado não de uma especificação lexical, mas da organização dos morfemas no interior da palavra e do ambiente sintático propriamente dito em que essas formações se encontram, revelando uma forte interação entre a estrutura da palavra e a estrutura da sentença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-15

Como Citar

DE SOUZA, D. M.; ARMELIN, P. R. G. O PROCESSO DE CONVERSÃO MORFOLÓGICA: INTERAÇÃO ENTRE FORMAÇÃO DE PALAVRAS E DE SENTENÇAS. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 61, p. 152–168, 2019. DOI: 10.9771/ell.v0i61.28180. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/28180. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ ESTUDOS MORFOLÓGICOS