O SUFIXO -INHV/-ZINHV E AS PALAVRAS PAROXÍTONAS TERMINADAS EM VOGAL EM PORTUGUÊS BRASILEIRO

Autores

  • Taíse Simioni Universidade Federal do Pampa
  • Luiz Carlos Schwindt Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i61.27838

Palavras-chave:

Diminutivo, Classe Gramatical, Gênero Gramatical.

Resumo

Este trabalho analisa a variação entre -inhV e -zinhV nos casos em que a base é uma palavra paroxítona terminada em vogal átona. Bisol (2010; 2011) aponta, nesse contexto de variação, para a relevância da vogal terminal da base. A fim de verificar o status da vogal terminal da base das palavras sufixadas por -inhV e -zinhV, foi desenvolvido e aplicado um teste composto por pseudopalavras. Os resultados indicam favorecimento de -zinhV quando a base termina em -e e quando ela é uniforme, independentemente de seu gênero. A partir destes resultados, fazemos um exercício de análise considerando a hierarquia proposta por Schwindt (2011; 2018), que dá conta das relações entre gênero e classe gramatical em português.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-15

Como Citar

SIMIONI, T.; SCHWINDT, L. C. O SUFIXO -INHV/-ZINHV E AS PALAVRAS PAROXÍTONAS TERMINADAS EM VOGAL EM PORTUGUÊS BRASILEIRO. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 61, p. 70–84, 2019. DOI: 10.9771/ell.v0i61.27838. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/27838. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ ESTUDOS MORFOLÓGICOS