REPÓRTER RECORD INVESTIGAÇÃO E VIOLÊNCIA DE GÊNERO: VISIBILIDADE DAS RELAÇÕES ASSIMÉTRICAS ENTRE PODERES E SABERES SOBRE MULHERES KALUNGAS | REPORTER RECORD INVESTIGATION AND GENDER VIOLENCE: VISIBILITY OF ASYMMETRIC RELATIONS BETWEEN POWERS AND ...

Autores

  • Ludimilla Dadiane Cardoso de Jesus Universidade Estadual de Goiás
  • Luana Alves Luterman Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.9771/ell.v0i57.24750

Palavras-chave:

Violência, Poder, Desigualdade de gênero, Quilombo Kalunga.

Resumo

Objetivamos com esta pesquisa descrever, interpretar e analisar, por meio da reportagem do Programa Repórter Record Investigação, exibida no dia 15 de junho de 2015, como a ordem sócio-histórica contemporânea visibiliza a condição desigual de gênero na contemporaneidade, além de identificar as articulações discursivas com as correntes ideológicas que subjazem suas posições-sujeito. O referencial teórico da Análise do Discurso de linha francesa é mobilizado como metodologia para investigar recortes de imagens da reportagem e transcrições do depoimento de vítimas, agressores e repórteres como corpus de pesquisa. Utilizamos as concepções de discurso de Bakhtin (2006), poder e biopoder em Foucault (2002, 2003, 2016); pesquisas sobre a desigualdade social (IBGE 2009, LEAL, 2015); e estudos sobre gênero (HOOKS, 1995; RAGO, 2008; MUNANGA, 2006). A análise é necessária para a compreensão de acontecimentos discursivos como elementos responsáveis pela construção de uma ordem sócio-histórica, uma vez que os discursos são tomados como práticas sociais, historicamente determinados, que constituem os sujeitos e seus respectivos objetos. Como resultados, constatamos que as violências doméstica e sexual estão entremeadas por significados e constituições identitárias que derivam da articulação entre as dimensões de gênero e de raça. Concluímos que a resistência e a luta das meninas Kalungas demonstram como o poder, conforme a concepção foucaultiana, é capilar, fluido, em relação às práticas de subjetivação dissonantes, e como o discurso feminista possibilita, na contemporaneidade, a espetacularização da condição de inferioridade como valor social, mas para visibilizar, e não para reiterar, as relações assimétricas, com a meta de apagá-las das práticas discursivas opressoras.

Palavras-chave: Violência; Poder; Desigualdade de gênero; Quilombo Kalunga.

Abstract: The objective of this research is to describe, interpret and analyze, through the report of the Reporter Record Research Program, presented on June 15, 2015, how contemporary socio-historical order visibilizes the unequal gender condition in contemporaneity, in addition to identifying articulations discursives with the ideological currents that underlie their subject-positions. The theoretical reference of the French Speech Analysis is mobilized as a methodology to investigate clippings of reportage images and transcriptions of the testimony of victims, aggressors and reporters as a corpus of research. We use Bakhtin's conceptions of discourse (2006), power and biopower in Foucault (2002, 2003, 2016); research on social inequality (IBGE 2009, LEAL, 2015); and studies on gender (HOOKS, 1995; RAGO, 2008; MUNANGA, 2006). The analysis is necessary for the understanding of discursive events as elements responsible for the construction of a socio-historical order, since the discourses are taken as social practices, historically determined, that constitute the subjects and their respective objects. As results, we find that domestic and sexual violence are interspersed with identity meanings and constitutions that derive from the articulation between the dimensions of gender and race. We conclude that the Kalungas girls' resistance and struggle demonstrate how power, according to the Foucaultian conception, is capillary, fluid, in relation to dissonant subjectivation practices, and how feminist discourse makes it possible in contemporary times to spectacularize the condition of inferiority as social value, but to visualize, not to reiterate, asymmetrical relations, with the goal of erasing them from oppressive discursive practices.                    

Keywords: Violence; Power; Gender inequality; Quilombo Kalunga

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ludimilla Dadiane Cardoso de Jesus, Universidade Estadual de Goiás

Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Goiás, Campus Cidade de Goiás, com participação no Programa Institucional de Bolsa de de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES). Acadêmica do curso Lato Sensu Linguagem, Cultura e Ensino da Universidade Estadual de Goiás, Campus Inhumas. Acadêmica do curso de Docência do Ensino Superior da Faculdade Brasileira de Educação e Cultura (FABEC). Professora efetiva da Secretaria de Educação do Município de Faina -GO, servidora em regime de contrato temporário da rede estadual de educação do Estado de Goiás com atuação no Colégio Estadual Lindolfo Mendes da Cunha.

Luana Alves Luterman, Universidade Estadual de Goiás

Pós-Doutora e Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística (Área de concentração: Linguística; Linha de pesquisa: Análise do Discurso) da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás (UFG) e professora da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Professora do Programa de Pós-Graduação em Língua, Literatura e Interculturalidades (POSLLI – UEG). E-mail: luanaluterman@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

2017-03-19

Como Citar

CARDOSO DE JESUS, L. D.; ALVES LUTERMAN, L. REPÓRTER RECORD INVESTIGAÇÃO E VIOLÊNCIA DE GÊNERO: VISIBILIDADE DAS RELAÇÕES ASSIMÉTRICAS ENTRE PODERES E SABERES SOBRE MULHERES KALUNGAS | REPORTER RECORD INVESTIGATION AND GENDER VIOLENCE: VISIBILITY OF ASYMMETRIC RELATIONS BETWEEN POWERS AND ... Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 57, p. 262–276, 2017. DOI: 10.9771/ell.v0i57.24750. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/24750. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES