RENOMEANDO O INGLÊS E FORMANDO PROFESSORES DE UMA LÍNGUA GLOBAL (RENAMING ENGLISH AND EDUCATING TEACHERS OF A GLOBAL LANGUAGE)

Autores

  • Telma Gimenez UEL

DOI:

https://doi.org/10.9771/2176-4794ell.v0i52.15464

Palavras-chave:

Inglês como língua franca. Globalização. Formação de professores

Resumo

A literatura recente sobre a língua inglesa tem sido unânime em destacar seu caráter singular na contemporaneidade, apontando suas relações com mobilidade, comunicação virtual e processos econômicos. A nomeação do Inglês como Língua Franca (ILF) põe em curso diversos questionamentos sobre conceitos tradicionais da linguística e do ensino de inglês como língua estrangeira. Neste artigo discuto alguns desses questionamentos e defendo a importância de se levar em conta esses estudos na formação de professores, tendo em vista que desafiam noções tradicionais de língua e destacam o caráter político de seu ensino. Aponto, igualmente, lacunas a ser completadas por abordagens que situam o inglês no mercado linguístico global.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telma Gimenez, UEL

Professora Associada, Departamento de Letras Estrangeiras Modernas, Universidade Estadual de Londrina. Doutora pelo Dept. of Linguistics and Modern English Language, Lancaster University. Pós-doutorado no Institute of Education, UCL.

Downloads

Publicado

2015-01-20

Como Citar

GIMENEZ, T. RENOMEANDO O INGLÊS E FORMANDO PROFESSORES DE UMA LÍNGUA GLOBAL (RENAMING ENGLISH AND EDUCATING TEACHERS OF A GLOBAL LANGUAGE). Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 52, 2015. DOI: 10.9771/2176-4794ell.v0i52.15464. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/15464. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos