O pós-colonialismo luso-africano em Lobo Antunes

Autores

  • Cid Ottoni Bylaardt Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.9771/2176-4794ell.v0i53.14897

Palavras-chave:

Pós-colonialismo, Romance contemporâneo, Fatos históricos, Linguagem artística

Resumo

Os romances O esplendor de Portugal, Boa tarde às coisas aqui em baixo e Comissão das lágrimas, de Lobo Antunes, desenvolvem-se em um cenário de pós-colonização, e mesmo de pós-descolonização de Angola. Os acontecimentos históricos são evocados nos romances, e podem ser identificados. Este texto investiga como a literatura pode lidar com os desastres da história, e como o horror pode ser representado na linguagem artística, procurando mostrar que os fatos históricos se tornam representáveis ao extremo pela força estética das narrativas de Lobo Antunes, as quais transformam em hiperimaginável o que se poderia considerar inimaginável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cid Ottoni Bylaardt, Universidade Federal do Ceará

Professor Associado I de Literatura Brasileira do Departamento de Literatura da Universidade Federal do Ceará.

Downloads

Publicado

2016-10-12

Como Citar

BYLAARDT, C. O. O pós-colonialismo luso-africano em Lobo Antunes. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 53, p. 5–19, 2016. DOI: 10.9771/2176-4794ell.v0i53.14897. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/14897. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Estudos Literários