Lugares, micropaisagens: cenas de escrita como criação de espaços em Herberto Helder e Carlos de Oliveira

Autores

  • Carolina Anglada de Rezende Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários, Faculdade de Letras, UFMG.

DOI:

https://doi.org/10.9771/2176-4794ell.v0i53.14598

Palavras-chave:

Herberto Helder, Carlos de Oliveira, ter-lugar da linguagem, paisagem, cenas de escrita

Resumo

O presente artigo visa estabelecer contato entre a obra de Herberto Helder e a de Carlos de Oliveira, no que tange a criação de lugares e paisagens a partir de cenas de escrita. Em um primeiro momento, o artigo percebe, na obra dos dois escritores portugueses, uma atenção à vida subterrânea, ao devir das formas naturais. Posteriormente, nota-se de que maneira se dá o uso da visualidade – potente em movimento, em sedimentação, em povoamento e habitação da linguagem – sendo o próprio ter-lugar da linguagem posto em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Anglada de Rezende, Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários, Faculdade de Letras, UFMG.

Mestre em Literaturas Modernas e Contemporâneas. Atualmente, dedica-se ao Doutorado na mesma linha.

Downloads

Publicado

2016-10-12

Como Citar

DE REZENDE, C. A. Lugares, micropaisagens: cenas de escrita como criação de espaços em Herberto Helder e Carlos de Oliveira. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 53, p. 271290, 2016. DOI: 10.9771/2176-4794ell.v0i53.14598. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/14598. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

VARIA