PAULO HENRIQUES BRITTO E A ANGÚSTIA DO SENTIDO

Autores

  • Eduardo Horta Nassif Veras

DOI:

https://doi.org/10.9771/2176-4794ell.v0i51.13748

Palavras-chave:

modernidade, crise da poesia, poesia brasileira contemporânea

Resumo

Este artigo apresenta uma análise da poética de Paulo Henriques Britto inspirada na noção de “angústia do sentido”, empregada pelo crítico Marcos Siscar em suas análises da crise da poesia moderna e, mais especificamente, das principais linhas de força da poesia contemporânea no Brasil. Com foco nos três últimos livros do poeta, pretende-se mostrar que sua poesia se estrutura em torno da problematização dos limites da poesia e da linguagem em geral. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-06-17

Como Citar

VERAS, E. H. N. PAULO HENRIQUES BRITTO E A ANGÚSTIA DO SENTIDO. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 51, 2015. DOI: 10.9771/2176-4794ell.v0i51.13748. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/13748. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS / ARTICLES