Estudo da degradação biológica de um mural

Autores

  • Mário Mendonça Oliveira
  • Cybele Celestino Santiago

Resumo

Para que a proteção dos bens culturais se dê com eficácia, faz-se necessária a ação interdisciplinar. O problema ora abordado refere-se à conservação do mural de Genaro de Carvalho, existente no coffee-shop do Hotel da Bahia, e as conclusões obtidas foram decorrentes da investigação conjunta de profissionais de diversas áreas. As condições climáticas e ambientais do salão, associadas à técnica de execução do mural ("têmpera a ovo"), foram responsáveis pelo desenvolvimento de colônias fúngicas, que ameaçam o desaparecimento da obra. Após a análise das oscilações termohigrométricas do salão e a identificação dos microorganismos infestantes, foram sugeridas medidas profiláticas e de tratamento. Tais medidas reduzirão os riscos de degradação do mural, causados por grandes variações microclimáticas e pela proliferação de fungos, evitando a desestabilização das camadas de base e as alterações cromáticas que possam surgir devido ao mal uso de biocidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-10-07

Como Citar

Oliveira, M. M., & Santiago, C. C. (2008). Estudo da degradação biológica de um mural. RUA: Revista De Arquitetura E Urbanismo, 1(2). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/rua/article/view/3127

Edição

Seção

Artigos