POVOS INDÍGENAS E PANDEMIA DE COVID-19

Autores

  • Fernanda Santos Santiago Universidade do Estado da Bahia e Universidade Federal da Bahia
  • Paulo Marcos de Assis Barros Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.9771/revpre.v10i10.42810

Palavras-chave:

Indígenas, Pandemia, Direitos

Resumo

Esta entrevista foi pensada a partir da necessidade urgente e contemporânea de pensar os impactos da pandemia do novo coronavírus junto aos povos indígenas no Brasil. Para isso, foi convidado o professor José Augusto Laranjeiras Sampaio, mais conhecido como Guga, professor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) que vem atuando  acadêmica e politicamente em defesa dos direitos dos povos indígenas. Foi solicitado que ele apresentasse suas observações e perspectivas sobre o tema POVOS INDÍGENAS E PANDEMIA DE COVID-19 conforme pode ser identificado nas questões propostas e respostas obtidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Santos Santiago, Universidade do Estado da Bahia e Universidade Federal da Bahia

Bacharela em Ciências Sociais pela Universidade do
Estado da Bahia - UNEB (2017) e licencianda no mesmo curso e instituição. Pós-Graduanda em Educação Científica e Popularização das Ciências no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) - Campus Catu,
sócia fundadora na editora Segundo Selo e coordenadora de produção na Organismo Editora. Atualmente, é técnica de campo e realiza atividades em 152 comunidades no Estado da Bahia, atuando através de reuniões e oficinas de
organização comunitária, educação ambiental e educomunicação. Além de atuar como consultora na elaboração e coordenação de projetos editoriais, sociais e culturais. Autora do livro Teoria Fundamentada: uma análise do discurso da atuação do MBL no YouTube com prefácio escrito pelo professor Dr. Cleber Julião (UNEB) e com orelha e posfácio escrita pelo professor Dr. Cloves Oliveira (UFBA), publicada pela Editora Segundo Selo na Coleção Monográficas.

Paulo Marcos de Assis Barros, Universidade do Estado da Bahia

Paulo Marcos Barros é cientista social. Membro da coordenação regional da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (Biênio 2019-2021). Editor convidado da Editora Segundo Selo. Atua no Grupo de Apoio à Prevenção à  AIDS da Bahia (GAPA-BA).

Downloads

Publicado

2022-04-18

Como Citar

Santiago, F. S., & Barros, P. M. de A. (2022). POVOS INDÍGENAS E PANDEMIA DE COVID-19. Revista Prelúdios, 10(10), 247–252. https://doi.org/10.9771/revpre.v10i10.42810