INSURGÊNCIAS QUILOMBOLAS NO SERTÃO:

TIJUAÇU E CARIACÁ, ENTRELAÇARES IDENTITÁRIOS

Autores

  • Paula Odilon Santos Universidade Federal da Bahia - UFBA

DOI:

https://doi.org/10.9771/revpre.v10i10.37801

Palavras-chave:

Comunidades Quilombolas, Sertão, Tijuaçu, Cariacá, Identidades.

Resumo

Resumo: Este artigo reúne notas de experiências etnográficas desenvolvidas em comunidades quilombolas, localizadas na porção norte do sertão da Bahia. O objetivo principal é demonstrar como essas insurgências vêm acontecendo, subsidiadas pelo movimento “Barulho do Quilombo”, pensado como um agente político e educador, capaz de articular interações e promover vivências, estimulando a redescoberta da etnicidade, assim como a construção identitária. O estudo foi realizado nas comunidades de Tijuaçu e Cariacá, historicamente entrelaçadas por laços de parentesco, compadrio e vizinhança, e envolveu interlocução com sujeitos mais velhos e lideranças locais, tais como os participantes da mesa-diretora das associações, os brincantes das atividades culturais e os praticantes de expressões religiosas. O ressurgimento contínuo dessas comunidades quilombolas tem possibilitado repensar os sertões e interiores da Bahia, como espaços guardadores, multiplicadores de legados africanos e repositório de memórias ancestrais.

Palavras-Chave: Comunidades Quilombolas, Sertão, Tijuaçu, Cariacá, Identidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Odilon Santos, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutoranda em Estudos Étnicos e Africanos 

Universidade Federal da Bahia - CEAO/UFBA.

Downloads

Publicado

2022-04-18

Como Citar

Santos, P. O. (2022). INSURGÊNCIAS QUILOMBOLAS NO SERTÃO: : TIJUAÇU E CARIACÁ, ENTRELAÇARES IDENTITÁRIOS. Revista Prelúdios, 10(10), 48–71. https://doi.org/10.9771/revpre.v10i10.37801