Estudo Prospectivo sobre a Cisteamina no Tratamento do Melasma

Autores

  • Marília Dione Salvador Shibayama Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, Brasil http://orcid.org/0000-0002-4048-3612
  • Geraldo Neves de Albuquerque Maranhão Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, Brasil
  • Werbeston Douglas de Oliveira Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i5.32566

Palavras-chave:

Cisteamina, Melasma, Prospecção Tecnológica.

Resumo

 

O tratamento de melasma, desordem pigmentar caracterizada por manchas escuras na pele, é difícil e demorado, pois não há cura, apenas controle. Conforme os últimos estudos na área de dermatologia, a Cisteamina, é um ativo que age como corretor de pigmentos, reduzindo a melanina da pele, corrigindo o melasma e a hiperpigmentação da pele. A Cisteamina é um despigmentante, ou seja, é um clareador com efeito antioxidante. Assim, este estudo teve como objetivo realizar um levantamento de informações sobre patentes relacionadas ao uso da Cisteamina como um despigmentador da pele com melasma. Utilizou-se o Mapeamento patentário, o Levantamento bibliográfico e a Discussão da Literatura. Percebeu-se que há baixa produção de artigos publicados no Brasil, sendo autores estrangeiros os que mais publicam sobre o tema pesquisado. Assim como nas bases de dados internacionais, o resultado da busca trouxe as diversas formas de se utilizar a Cisteamina, não somente na dermatologia, mas para tratamento capilar, infecções causadas por fungos e vírus, diabetes, cistinose, entre outros. Porém, especificamente para tratar melasma, ainda não há registro no Brasil.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Dione Salvador Shibayama, Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, Brasil

Mestranda em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação - PROFNIT (2019-2021). Especialista em Gestão da Informação em Bibliotecas Digitais pela Universidade Federal do Pará - UFPA (2009). Possui graduação em Biblioteconomia pela UFPA (2002). É Bibliotecária-Documentalista da Universidade Federal do Amapá - UNIFAP. Trabalha na Divisão de Documentação e Programas Especiais - DDPE, da Biblioteca Central do campus Marco Zero. Divisão responsável pela organização, tratamento técnico e disseminação da produção científica dos Trabalhos acadêmicos dos doutorados, mestrados, especialização e graduação da Universidade, assim como outros materiais especiais, como os multimeios, mapas, periódicos científicos, fotografias, Coleção ABNT online, plataforma Biomedical & Life Science, além de ministrar treinamentos do Portal de Periódicos da CAPES para a comunidade acadêmica interna e externa. Foi chefe da DDPE no período de março de 2016 até março de 2018. Tem experiência na área de Biblioteconomia, com ênfase em Bibliotecas Universitárias, Bibliotecas Públicas, Bibliotecas de Ensino Técnico, Bibliotecas infantis e Arquivos jurídicos. 

Geraldo Neves de Albuquerque Maranhão, Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, Brasil

Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Pará (2005), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Pará (2006) e doutorado em Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Pará (2015). Atualmente é docente da Universidade Federal do Amapá. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Eletrônica Industrial, Sensores, Sistemas e Controles Eletrônicos, Sistemas Fotovoltaicos, Otimização de Sistemas e Inteligência Computacional.

Werbeston Douglas de Oliveira, Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, Brasil

Professor na Universidade Federal do Amapá (2017). Possui graduação, mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Pará (2011), (2013) e (2017) , respectivamente, com ênfase em Sistemas de Energia Elétrica. Atualmente está como líder do grupo de Estudos em Sistemas de Energia da UNIFAP. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em geração da energia elétrica, segurança de sistemas elétricos, mineração de dados aplicados em sistemas de potência, estabilidade e geração distribuída, atuando como pesquisador no Laboratório de Modelagem e Simulação de Sistemas Elétricos de Potência do Centro de Excelência em Eficiência Energética da Amazônia (CEAMAZON). IEEE Membership, IEEE Power & Energy Society. 

Referências

CESTARI, T.; PERUZZO, J.; GIONGO, N. Definition, incidence and etiology of melasma in brown skin. In: Melasma and vitiligo in brown skin. Springer, New Delhi, 2017. p. 13-19.

CISTEAMINA HCL: ativo clareador para controle do melasma. Primacêutica, 2018. Disponível em: http://www.primaceutica.com.br/wp-content/uploads/2019/04/Cisteamina-HCL.pdf. Acesso em: 02 jul. 2019.

DREHMER, Raquel. Cisteamina e microagulhamento: o que há de novo no tratamento para melasma. Revista MdeMulher, 2019. Disponível em: https://mdemulher.abril.com.br/saude/cisteamina-e-microagulhamento-o-que-ha-de-novo-no-tratamento-para-melasma/. Acesso em: 14 de jul. 2019.

GHEISARI, Mehdi; DADKHAHFAR, Sahar; OLAMAEI, Elham. The efficacy and safety of topical 5% methimazole vs 4% hydroquinone in the treatment of melasma: A randomized controlled Trial. Journal of Cosmetic Dermatology, 2019. Disponível em: https://onlinelibrary-wiley.ez7.periodicos.capes.gov.br/doi/full/10.1111/jocd.12987. Acesso em: 19 jul. 2019.

GRIMES, P. E.; IJAZ, S.; NASHAWATI, R. New oral and topical approaches for the treatment of melasma. International Journal of Women's Dermatology, v. 5, p. 30–36, 2019. Disponível em: https://www-sciencedirect.ez7.periodicos.capes.gov.br/journal/international-journal-of-womens-dermatology/vol/5/issue/1. Acesso em: 14 jul. 2019.

HSU, Christophe; MAHDI, Hussain Ali; POURAHMADI, Mohammad. Cysteamine cream as a new skin depigmenting product. Journal of the American Academic of Dermatology, v. 68, n. 4, 2013. Disponível em: https://www.jaad.org/article/S0190-9622(12)02060-9/abstract. Acesso em: 14 jul. 2019.

HUERTH, Kimberly; SHAHZEB, Hassan; CALLENDER, Valerie. Therapeutic insights in melasma and hyperpigmentation management. Journal of Drugs in Dermatology, v. 18, n. 8, p. 718-729, ago. 2019. Disponível em: https://jddonline.com/articles/dermatology/S1545961619P0718X/1/. Acesso em: 2 set. 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL – INPI. Disponível em: http://www.inpi.gov.br/. Acesso em: 16 jul. 2019.

KASRAEE, Behrooz; MANSOURI, Parvin; FARSHI, Susan. Significant therapeutic response to cysteamine cream in a melasma patient resistant to Kligman's formula. Journal of Cosmetic Dermatology, v. 18, n. 1, p. 293(3), 2019. Disponível em: https://onlinelibrary-wiley.ez7.periodicos.capes.gov.br/doi/full/10.1111/jocd.12837. Acesso em: 15 jul. 2019.

MAGALHÃES, Cláudia. O que há de novo em melasma segundo o Meeting AAD 2018?. 2018. Disponível em: https://noticias.ne10.uol.com.br/coluna/questao-de-pele/noticia/2018/02/28/o-que-ha-de-novo-em-melasma-segundo-o-meeting-aad-2018-723241.php. Acesso em: 12 jul. 2019.

MANSOURI, P.; FARSHI, S.; HASHEMI, Z. Evaluation of the efficacy of cysteamine 5% cream in the treatment of epidermal melasma: a randomized double‐blind placebo‐controlled Trial. British Journal of Dermatology, v. 173, n. 1, p. 209-2017, 2015. Disponível em: https://onlinelibrary-wiley.ez7.periodicos.capes.gov.br/doi/full/10.1111/bjd.13424. Acesso em: 15 jul. 2019.

MANSOURI, P.; FARSHI, S.; HASHEMI, Z. Efficacy of cysteamine cream in the treatment of epidermal melasma, evaluating by Dermacatch as a new measurement method: a randomized double blind placebo controlled study. Journal of Dermatological Treatment, v. 29, n. 2, p.182-190, 2018. Disponível em: https://www.unboundmedicine.com/medline/citation/28678558/Efficacy_of_cysteamine_cream_in_the_treatment_of_epidermal_melasma_evaluating_by_Dermacatch_as_a_new_measurement_method:_a_randomized_double_blind_placebo_controlled_study_. Acesso em: 15 jul. 2019.

MEDICAMENTO: cisteamina é novidade para melasma. Folha Vitória, maio 2019. Disponível em: https://www.folhavitoria.com.br/saude/noticia/05/2019/medicamento-cisteamina-e-novidade-para-melasma. Acesso em: 10 jul. 2019.

MUNOZ, Begona Escutia; ESTEBANEZ, Esther Quecedo; ESTRADA, Rafael Botella. Tratamiento del melasma. Piel, v. 25, n. 07, p. 405 – 410, 2010. Disponível em: https://www-sciencedirect.ez7.periodicos.capes.gov.br/search/advanced?docId=10.1016/j.piel.2010.01.005. Acesso em: 19 jul. 2019.

- RED DE REPOSITÓRIOS LATINO AMERICANOS. Disponível em: https://repositorioslatinoamericanos.uchile.cl/. Acesso em: 11 jul. 2019.

SARAIVA, Luciana; NASCIMENTO, Mayara; FILIPPO, Alexandre. Tratamento de melasma facial com associação do microagulhamento robótico e drug delivery de ácido tranexâmico. Surgical and Cosmetic Dermatology, v. 10, n. 4, 2018. Disponível em: http://www.surgicalcosmetic.org.br/detalhe-artigo/685/Tratamento-de-melasma-facial-com-associacao-do-microagulhamento-robotico-e-drug-delivery-de-acido-tranexamico. Acesso em: 01 jul. 2019.

SITONIO, Renata. Congressos internacionais de dermatologia apresentam cisteamina como arma poderosa para tratar melasma. Newslab, ano 25, ago./set. 2018. Disponível em: https://https://newslab.com.br/congressos-internacionais-de-dermatologia-apresentam-cisteamina-como-arma-poderosa-para-tratar-melasmas/. Acesso em: 05 jul. 2019.

TACKLING MELASMA. 2017. Disponível em: skingab.com/tackling-melasma/. Acesso em: 1º jul. 2019.

VARELLA, Maria Helena. Melasma: doenças e sintomas. Disponível em: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/melasma/. Acesso em: 1º set. 2019.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

Shibayama, M. D. S., Maranhão, G. N. de A., & Oliveira, W. D. de. (2019). Estudo Prospectivo sobre a Cisteamina no Tratamento do Melasma. Cadernos De Prospecção, 12(5), 1488. https://doi.org/10.9771/cp.v12i5.32566

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos