Prospecção Científica e Tecnológica da Tuberculose no Maranhão e o Uso Medicinal da Copaifera Langsdorffii no Tratamento

Autores

  • Vitória Santos Azevedo Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-0607-7397
  • Adrielle de Sá Araújo Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-0810-4448
  • Marcelo Borges de Sousa Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-8507-2630
  • Marcos dos Santos Barros Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-8145-6103
  • Jefferson Almeida Rocha Docente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil. http://orcid.org/0000-0001-6619-2293

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v13i2.32230

Palavras-chave:

tuberculose. Maranhão. copaíba.

Resumo

A Tuberculose é a doença que mais mata no mundo, possuindo um alto índice de prevalência e de mortalidade. Sendo assim, este trabalho tem como finalidade a realização da prospecção científica e tecnológica de pesquisas sobre a tuberculose no Maranhão e o uso medicinal da planta Copaifera langsdorffii contra a doença. Na busca de patentes, foram utilizadas as bases: INPI, Espacenet, USPTO e Web of Science; e os artigos nas bases: Scielo, Bireme, PubMed, Web of Science, Scopus, Science Direct, ACS e Google acadêmico. Os resultados na busca de patentes sobre a tuberculose no Maranhão e o uso medicinal da planta copaíba foram negativos em relação a patentes publicadas, e, em relação aos artigos, o resultado foi bastante diferente, obteve-se uma grande quantidade de pesquisas relacionadas à tuberculose no Maranhão e ao uso da copaíba para o tratamento da tuberculose. É visível o incentivo para o aumento de pesquisas nessa área comprovando a veracidade da planta para o tratamento da tuberculose.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitória Santos Azevedo, Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil.

Acadêmica do curso de Ciências Naturais - Química. Ufma.

Adrielle de Sá Araújo, Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil.

Acadêmica do curso de Ciências Naturais - Química. Ufma.

Marcelo Borges de Sousa, Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil.

Acadêmico do curso de Ciências Naturais - Química. Ufma.

Marcos dos Santos Barros, Discente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil.

Acadêmico do curso de Ciências Naturais - Química. Ufma.

Jefferson Almeida Rocha, Docente do curso de Ciências Naturais/Química da Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Campus de Grajaú, Maranhão, Brasil.

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Piauí - UESPI onde participou do grupo de pesquisas em microbiologia - LABMICRO. Possui Especialização em Gestão Ambiental pela Faculdade Latino-americana de Educação - FLATED, com ênfase em Recursos Hídricos. Mestre em Biotecnologia pela Universidade Federal do Piauí - UFPI. Doutor em Biotecnologia pela Rede Nordeste de Biotecnologia - RENORBIO. Atualmente é Professor Adjunto na Universidade Federal do Maranhão - UFMA, Diretor do Campus de Grajaú e Coordenador do grupo de Pesquisa em Ciências Naturais e Biotecnologia - CIENATEC. Atuando nas linhas de Biotecnologia, Química Quântica Computacional, Prospecção de extratos vegetais bioativos e Pesquisas contra Doenças.

Referências

ARAUJO, K. S. et al. Prospecção científica e tecnológica da dengue no Brasil e no Maranhão no período de 1994 a 2014. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 9, n. 3, p. 313-322, 2016.

BARBOSA, P. C. S. et al. Influence of Abiotic Factors on the Chemical Composition of Copaiba Oil (Copaifera multijuga Hayne): Soil Composition, Seasonality and Diameter at Breast Height. J. Braz. Chem. Soc., [S.l.], v. 23, n. 10, p. 1.823-1.833, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Panorama da tuberculose no Brasil: a mortalidade em números. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. 46p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Série histórica do número de casos novos de tuberculose. Brasil, Regiões e Unidades Federadas de residência por ano diagnóstico (1990 a 2017*). Brasília, 2018.

CARVALHO, L. G. et al. Co-infection with Mycobacterium tuberculosis and human immunodeficiency virus: an epidemiological analysis in the city of Taubaté, Brazil. Jornal Brasileiro Pneumol., [S.l.], v. 32, n. 5, p. 424-429, 2006.

COSTA, M. R. et al. Characteristics of basic health units and detection of tuberculosis cases. Journal of the Brazilian Society of Tropical Medicine, Uberaba, [S.l.], v. 52, n. 20, p. 1-9, 2019.

DEUS, R. J. A.; ALVES, C. N.; ARRUDA, M. S. P. Avaliação do efeito antifúngico do óleo resina e do óleo essencial de copaíba (Copaifera multijuga Hayne). Rev. Bras. Plantas Med., Botucatu, SP, v. 13, n. 1, 2011.

FREIRE, S. M. L.; WOLTER, E. L. A.; PEREIRA JÚNIOR, O. L. Avaliação da ação tuberculocida de plantas da Amazônia. Repositório do INPA, Manaus, p. 147-148, 1997.

GILBERT, B. Industrializable Natural Products from the Amazon. Revista Fitos, [S.l.], v. 2, n. 3, dez. 2006.

GONÇALVES, A. L.; FILHO, A.; MENEZES, H. Comparativo da atividade antimicrobiana de extratos de algumas árvores nativas. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v. 72, n. 3, p. 353-358, jul.-set. 2005.

GROSCH, C. A. et al. Prevalência da tuberculose no Maranhão. Rev. Investig, Bioméd., São Luís, v. 7, p. 28-34, 2015.

GUEDES, G. et al. Tuberculosis in post-contact Native Americans of Brazil: Paleopathological and paleogenetic evidence from the Tenetehara-Guajajara. PLoS ONE, [S.l.], v. 13, n. 9, 2018.

KIRCHHOF, A. L. C.; LACERDA, M. R. Desafios e perspectivas para a publicação de artigos–Uma reflexão a partir de autores e editores. Texto Contexto Enferm., Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 185-93, jan.-mar., 2012.

MACIEL, M. A. M.; PINTO, A. C.; VEIGA JUNIOR, V. F. Plantas medicinais: a necessidade de estudos multidisciplinares. Química Nova, [S.l.], v. 25, n. 3, p. 429-438, 2002.

MARTINS, D. S.; GALINA, S. V. R. Modelos de avaliação de instrumentos públicos de incentivos à inovação tecnológica. [S.l.]: Enegep, 2010.

MENDONÇA, D. E.; ONOFRE, S. B. Atividade antimicrobiana do óleo-resina produzido pela copaiba – Copaifera multijuga Hayne (Leguminosae). Revista Brasileira de Farmacognosia Brazilian Journal of Pharmacognosy, [S.l.], v. 19, n. 2b, p. 577-581, abr.-jun., 2009.

MEINERS, C. M. M. A. Patentes farmacêuticas e saúde pública: desafios à política brasileira de acesso ao tratamento anti-retroviral. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24(7): 1467-1478, jul, 2008.

MORAES, M. F. V. et al. Epidemiological profile of tuberculosis cases in a priority municipality of the state of Maranhão. Rev. Pesq. Saúde, [S.l.], v. 18, n. 3, p. 147-150, set.-dez., 2017.

MUELLER, S. P. M.; PERUCCHI, V. Universidades e a produção de patentes: tópicos de interesse para o estudioso da informação tecnológica. Perspect. Ciênc. Inf, Belo Horizonte, v. 19 n .2, apr.-jun. 2014.

NETO, M. S. et al. Clinical and epidemiological profile and prevalence of tuberculosis/HIV co-infection in a regional health district in the state of Maranhão, Brazil. J. Bras. Pneumol., [S.l.], v. 38, n. 6, p. 724-732, 2012.

NETTO, A. R. Tuberculosis: the neglected calamity. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 35, n.1, p. 51-58, jan.-fev. 2002.

OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Plano de ação para a prevenção e controle da tuberculose. Washington, D. C., EUA: OMS, 2015. CD54/11, Rev. 1.

PEDRO, H. S. P. et al. Cenário atual da tuberculose. Hansen Int. [S.l.], v. 39, n. 1, p. 40-55, 2014.

PIERI, F. A.; MUSSI, M. C.; MOREIRA, M. A. S. Óleo de copaíba (Copaifera sp.): histórico, extração, aplicações industriais e propriedades medicinais. Rev. Bras. Plantas Med., [S.l.], v. 11, n. 4, p. 465-472, 2009.

RABAHI, M. F. et al. Tratamento da tuberculose. J. Bras. Pneumol., [S.l.], v. 43, n. 5, p. 472-486, 2017.

REIS, J. G. et al. Epidemiology and health services: 25 years in review. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 26, n. 4, p. 685-700, 2017.

RIBEIRO, D. A. et al. Promising medicinal plants for bioprospection in a Cerrado area of Chapada do Araripe, Northeastern Brazil. Journal of Ethnopharmacology, [S.l.], v. 155, p. 1.522-1.533, 2014.

SANTANA, L. C. L. R.; MACHADO, K. C.; FREITAS, R. M. Prospecção científica e tecnológica da Mikania glomerata sprengel. Revista GEINTEC, [S.l.], v. 4, n. 3, p. 1.026-1.034, 2014.

SILVA, A. N. et al. Aumentar a atividade antituberculose em labdano Diterpenos de Copaifera oleoresin por meio de modificação estrutural. J. Braz. Chem. Soe, [S.l.], v. 28, n. 6, p. 1.106-1.112, 2017.

SILVA, A. R.; SOUSA, A. I.; SANT´ANNA, C. C. Care practices employed in the treatment of children and adolescents with latent tuberculosis infection. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 23, n. 3, p. 547-552, jul.-set. 2014.

SILVA, E. M. S. et al. Metabólitos de endofíticos Aspergillus fumigatus e sua em vitro efeito contra o agente causador da tuberculose. Acta amazônica, [S.l.], v. 48, n. 1, p. 63-69, 2018.

SILVA, P. F.; MOURA, G. S.; CALDAS, A. J. M. Fatores associados ao abandono do tratamento da tuberculose pulmonar no Maranhão, Brasil, no período de 2001 a 2010. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 8, p. 1.745-1.754, ago. 2014.

SOARES, J. G. et al. Estudo químico de óleos essenciais, oleaginosas e láticas da Amazônia I. Composição e oxidação do óleo de uma espécie de Copaifera. Acta Amazonica, [S.l.], v. 9, p. 65-59, 2003.

SOUZA, D. Demora na concessão de patentes desestimula a inovação industrial. American Chamber of commerce for Brasil. [S.l.: s.n], 2015.

TINCUSI, B. M. et al. Antimicrobial terpenoids from the oleoresin of the Peruvian medicinal plant Copaifera paupera. Plant. Med., [S.l.], v. 68, n. 9, p. 808-812, 2002.

VEIGA JUNIOR, V. F.; PINTO, A. C. O Gênero Copaifera L. Química Nova, [S.l.], v. 25, n. 2, p. 273-286, 2002.

ZAGMIGNAN, A. et al. Caracterização epidemiológica da tuberculose pulmonar no Estado do Maranhão, entre o período de 2008 a 2014. Rev. Investig. Bioméd., [S.l.], v. 6, p. 6-13, 2014.

Downloads

Publicado

2020-05-29

Como Citar

Azevedo, V. S., Araújo, A. de S., Sousa, M. B. de, Barros, M. dos S., & Rocha, J. A. (2020). Prospecção Científica e Tecnológica da Tuberculose no Maranhão e o Uso Medicinal da Copaifera Langsdorffii no Tratamento. Cadernos De Prospecção, 13(3), 707. https://doi.org/10.9771/cp.v13i2.32230

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos