Mapeamento Tecnológico: uma prospecção de patentes e trabalhos científicos relacionados à própolis verde

Autores

  • Edgar Rodrigues Araujo Neto Universidade Federal Rural do Semi-árido
  • Lucas Silva Morais Universidade Federal Rural do Semi-árido
  • Ana Flávia Santos Cunha Universidade Tiradentes

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v13i1.32203

Palavras-chave:

Trabalhos científicos. Patentes. Própolis verde.

Resumo

Com o crescimento de produtos naturais no mercado, a própolis verde obteve destaque, tornando-se, assim, necessário um estudo prospectivo do que já existe na área acadêmica e em bancos de patentes. O objetivo deste trabalho é apresentar o mapeamento tecnológico de patentes e trabalhos científicos relacionados à própolis verde. A metodologia adotada foi o mapeamento utilizando-se as bases de dados do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e do Worldwide Patent Database (Espacenet) para patentes e do Google acadêmico, da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (DBTD) e do Web of Science para trabalhos científicos, utilizando-se a busca por palavras-chaves no corpo dos textos. Os dados indicaram duas patentes no INPI e 10 na Espacenet, a China como maior depositante e o ano de 2017 com mais depósitos. No científico, foram 47 na BDTD, 2.765 no Google acadêmico, 206 no Web of Science e o ano de 2017 com mais registros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

FERREIRA, J. M.; NEGRI, G. Composição química e atividade biológica das própolis brasileiras: verde e vermelha. ACTA Apicola Brasilica, [S.l.], v. 6, n. 1, p. 6-15, 2018.

FRAGA, É. E. A. et al. Prospecção tecnológica: um mapeamento de patentes da própolis vermelha. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 10, n. 3, p. 524-532, 2017.

FUNARI, C. S.; FERRO, V. O. Análise de própolis. Cienc. Tecnol. Aliment. [S.l.], v. 26, n. 1, p. 171-178, 2006.

MACHADO, B. A. S. et al. Estudo prospectivo da própolis e tecnologias correlatas sob o enfoque em documentos de patentes depositados no Brasil. Revista GEINTEC-Gestão, Inovação e Tecnologias, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 221-235, 2012.

MARTINEZ, O. A.; SOARES, A. E. E. Melhoramento genético na apicultura comercial para produção da própolis. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, [S.l.], v. 13, n. 4, p. 982-990, 2012.

PARLK, Y. K.; IKEGAKI, M.; ALENCAR, S. M. Classificação das própolis brasileira a partir de suas características físico-químicas e propriedades biológicas. Mensagem Doce, [S.l.], v. 58, n. 9, p. 2-7, 2000.

PEREIRA, A. S.; SEIXAS, F. R. M. S.; AQUINO NETO, F. R. Própolis: 100 anos de pesquisa e suas perspectivas futuras. Química Nova, [S.l.], v. 25, n. 2, p. 321-326, 2002.

PINTO, L. M. A.; PRADO, N. R. T.; CARVALHO. L, B. Propriedades, usos e aplicações da própolis. Revista Eletrônica de Farmácia, [S.l.], v. 8, n. 3. p. 76-100, 2011.

PINTO, M. S. et al. Efeito de extratos de própolis verde sobre bactérias patogênicas isoladas do leite de vacas com mastite. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, [S.l.], v. 38, n. 6, p. 278-283, 2001.

SILVA, P. B.; UCHÔA, S. B. B.; TONHOLO, J. Mapeamento tecnológico da própolis vermelha do estado de alagoas – PVA. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 9, n. 1, p. 30-37, 2016.

SILVA, R. A. S. et al. Características físico-químicas e atividade antimicrobiana de extratos de própolis da Paraíba, Brasil. Ciência Rural, [S.l.], v. 36, n. 6, 2006.

Downloads

Publicado

2020-03-27

Como Citar

Araujo Neto, E. R., Morais, L. S., & Cunha, A. F. S. (2020). Mapeamento Tecnológico: uma prospecção de patentes e trabalhos científicos relacionados à própolis verde. Cadernos De Prospecção, 13(1), 268. https://doi.org/10.9771/cp.v13i1.32203

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos