Análise Prospectiva com Ênfase Científica e Tecnológica do Gênero Erythrina (Fabaceae)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v13i2.28283

Palavras-chave:

Erythrina, Fabaceae, Prospecção Tecnológica

Resumo

O gênero Erythrina (Fabaceae) compreende 100 espécies de plantas de valor comercial e com propriedades biológicas importantes. O objetivo deste estudo foi realizar uma prospecção científica e tecnológica do gênero Erythrina. Os bancos de patentes pesquisados foram o European Patent Office (EPO), o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) do Brasil, o Banco de Patentes Latino-Americanas (LATIPAT), o United States Patent and Trademark Office (USPTO) e o World Intellectual Property Organization (WIPO). A maioria das patentes está depositada na EPO e WIPO com 271 e 234 registros, respectivamente. O crescimento no número de patentes depositadas ocorreu a partir de 2010. A China, os Estados Unidos, o Canadá e o Japão são os principais depositantes de patentes envolvendo as espécies de Erythrina nas bases EPO e WIPO. As classificações internacionais mais frequentes das patentes foram A61K, seguida de A61P e C12N.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adonias Almeida Carvalho, 1. Instituto Federal do Piauí - Campus Piripiri 2. Universidade Federal do Piauí

Possui graduação em Química (Licenciatura e Bacharelado com atribuições Tecnológicas) pela Universidade Federal do Piauí (2009) e Mestrado em Química Orgânica (2013) pela Universidade Federal do Piauí. Atualmente é aluno do Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal do Piauí em nível Doutorado. É professor do Instituto Federal do Piauí - Campus Piripiri. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química dos Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: isolamento e determinação estrutural de substâncias naturais, análise de óleos fixos e essenciais, avaliação de atividade antioxidante.

Luanda Ferreira Floro da Silva, Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Química (Mestrado)

Possui graduação em Química (Licenciatura) pela Universidade Federal do Piauí (2016) e Mestrado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Piauí (2019).

Jurema Santana de Freitas, Universidade Federal do Piauí, Graduando em Química, Aluna de Iniciação Científica.

Possui o curso técnico em Logística integrado ao ensino médio pelo Instituto Federal do Maranhão (IFMA). Atualmente é graduanda em Bacharelado em Química pela Universidade Federal do Piauí. Atua na área de Química de Produtos Naturais, como aluna de Iniciação Científica, trabalhando com  isolamento e identificação dos constituintes químicos das folhas e galhos da espécie  Machaerium acutifolium (Fabaceae).

Rodrigo Ferreira Santiago, Universidade Federal do Piauí, Graduando em Química, Aluno de Iniciação Científica.

Graduando em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Piauí. Atualmente é aluno de Iniciação Científica trabalhando com Química de Produtos Naturais, com isolamento e identificação dos constituintes químicos das sementes de Senna acurruensis (Fabaceae).

 

Mariana Helena Chaves, Universidade Federal do Piauí, Professora Titular.

Possui graduação em Química (Licenciatura) pela Universidade Federal do Piauí (1982), Mestrado em Química Orgânica pela Universidade de Brasília (1985) e Doutorado em Química Orgânica pela Universidade de São Paulo (1996). Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal do Piauí. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química dos Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: isolamento e determinação estrutural de substâncias naturais, análise de óleos fixos e voláteis, avaliação de atividade antioxidante, preparação e caracterização de Biodiesel.

Referências

BRASIL. Ministério Do Meio Ambiente (MMA). Avaliação e identificação de áreas e ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade nos biomas brasileiros. Brasília: MMA/SBF, 2002. 404p. Disponível em: www.mma.gov.br/estruturas/chm/_arquivos/biodivbr.pdf. Acesso em: 18 out. 2017.

FARIAS, T. J. et al. Alcalóides de flores e folhas de Erythrina speciosa Andrews. Química Nova, [S.l.]. v. 30, n. 3, p. 525-527, 2007.

LEWIS, G. P. et al. Legumes of the World. London: Royal Botanic Gardens, Kew, 2005. 577p.

LPWG – LEUME PHYLOGENY WORKING GROUP. A new subfamily classification of the Leguminosae based on a taxonomically comprehensive phylogeny. Taxon, [S.l.], v. 66, p. 44-77, 2017.

MACIEL, M. A. M. et al. Plantas medicinais: a necessidade de estudos multidisciplinares. Química Nova, [S.l.], v. 25, n. 3, p. 429-438, 2002.

NYANDORO, S. S. et al. Flavonoids from Erythrina schliebenii. Journal of Natural Products, [S.l.], v. 80, n. 2, p. 377- 384, 2017.

OLIVEIRA, F. R. A. M. et al. Prospecção tecnológica do acetato de carvacrolila e aplicações no setor industrial farmacêutico: ênfase em doenças negligenciadas. Revista Geintec, [S.l.], v. 3, n. 3, p. 103-110, 2013.

PASSREITER, C. M. et al. Prenylated flavanone derivatives isolated from Erythrina addisoniae are potent inducers of apoptotic cell death. Phytochemistry, [S.l.], v. 117, p. 237-244, 2015.

PATRA, B. et al. Transcriptional regulation of secondary metabolite biosynthesis in plants. Biochimica et Biophysica Acta, [S.l.], v. 1.829, p. 1.236-1.247, 2013.

RIBEIRO M. D. et al. Effect of Erythrina velutina and Erythrina mulungu in rats submitted to animal models of anxiety and depression. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, [S.l.],v. 39, p. 263-270, 2006.

SCHLEIER, R.; QUIRINO, C. S.; RAHME, S. Erythrina mulungu – descrição botânica e indicações clínicas a partir da antroposofia. Arte Médica Ampliada, [S.l.], v. 36, n. 4, p. 162-167, 2016.

SERAFINI, M. R. et al. Mapeamento de tecnologias patenteáveis com o uso da hecogenina. Revista Geintec, [S.l.], v. 2, n. 5, p. 427-435, 2012.

SILVA, J. C. et al. Modelos experimentais para avaliação da atividade antinociceptiva de produtos naturais: uma revisão. Brazilian Journal of Pharmacy, [S.l.], v. 94, p. 18-23, 2013.

SOUSA, R. P.; SOUSA, J. S. M. O.; CHAVES, M. H. Scientific and technological forecasting of the genus Simaba Aubl. (Simaroubaceae). Revista Geintec, v. 6, n. 3, p. 3343-3355, 2016.

TEIXEIRA, L. P. Prospecção tecnológica: importância, métodos e experiências da Embrapa Cerrados/Luciene Pires Teixeira. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2013.

TULP, M.; BOHLIN, L. Unconventional natural sources for future drug discovery. Drug Discovery Today, [S.l.], v. 9, p. 450-458, 2004.

WOJCIECHOWSKI, M. F.; LAVIN, M.; SANDERSON, M. J. A phylogeny of legumes (Leguminosae) based on analysis of the plastid Matk gene resolves many well-supported subclades within the family. American Journal of Botany, [S.l.], v. 91, n. 11, p. 1.846-1.862, 2004.

Downloads

Publicado

2020-05-29

Como Citar

Carvalho, A. A., da Silva, L. F. F., de Freitas, J. S., Santiago, R. F., & Chaves, M. H. (2020). Análise Prospectiva com Ênfase Científica e Tecnológica do Gênero Erythrina (Fabaceae). Cadernos De Prospecção, 13(3), 759. https://doi.org/10.9771/cp.v13i2.28283

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos