Prospecção de Artigos e Patentes sobre Plantas Medicinais Presentes na Caatinga Brasileira

Autores

  • Sannyele Alcantara Emiliano Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Química e Biotecnologia, Maceió, AL, Brasil
  • Tatiane Luciano Balliano Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Química e Biotecnologia, Maceió, AL, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i3.27324

Palavras-chave:

Plantas nativas da caatinga, Princípios ativos, Fitoterápicos.

Resumo

Plantas medicinais possuem princípios ativos que ajudam no tratamento de doenças e podem levar à cura. São utilizadas por meio de chás ou infusões, que devem ser ingeridos enquanto durar o tratamento. Ainda hoje, nas regiões mais pobres do país, estas plantas vêm sendo comercializadas em feiras livres, mercados, sendo ainda encontradas em quintais para seu uso fitoterápico. Entretanto, na última década as plantas medicinais têm se destacado como produto de valor agregado, onde o número de países que importam essa matéria-prima vem se ampliando, compreendendo países como Alemanha, Estados Unidos, Singapura, Malásia e Japão, estes os maiores importadores de plantas medicinais e aromáticas. Assim, este trabalho refere-se a um estudo prospectivo de artigos e patentes relacionadas a espécies de plantas de interesse medicinal, onde são verificados alguns indicadores que demonstram a importância do conhecimento da utilização das mesmas, bem como o interesse de mercado.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sannyele Alcantara Emiliano, Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Química e Biotecnologia, Maceió, AL, Brasil

Química / Química de Produtos Naturais

Tatiane Luciano Balliano, Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Química e Biotecnologia, Maceió, AL, Brasil

Química / Química de Produtos Naturais

Referências

ALBUQUERQUE, U. P.; HANAZAKI, N. As pesquisas etnodirigidas na descoberta de novos fármacos de interesse médico e farmacêutico: fragilidades e perspectivas. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.16 (Supl.), p. 678-689, 2006.

ARNOUS A.H.; SANTOS, A.S.; BEINNER, R. P. C. Plantas medicinais de uso caseiro- conhecimento popular e interesse pelo cultivo comunitário. Espaç. Saúde, v. 6, n. 2, p. 1-6, 2005.

CORRÊA JUNIOR, C.; LIN, C.M.; SCHEFFER, M. C. SOB Informa, p. 9, 23, 1991.

MAIOLI-AZEVEDO V.; FONSECA-KRUEL V. Plantas medicinais e ritualísticas vendidas em feiras livres no município do Rio de Janeiro, RJ, Brasil: estudo de caso nas zonas Norte e Sul. Acta BotanicaBrasilica, v. 21, n. 2, p.2 63-275, 2007.

OMS. Relatório da Conferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde (Alma Ata-URSS, 1978). Cuid. Primários Saúde, 1978. 64p.

SAMPAIO, E. V. S. B.; PAREYN, F. G. C.; FIGUEIROA, J. M.; SANTOS JR., A. G. Espécies do semiárido baiano com potencial econômico. Cruz das Almas, Magistra, n. 18, p. 6-8, 2006.

SIMÕES, C. M. O.; SCHENKEL, E. P.; GOSMANN, G.; DE MELLO, J. C. P.; MENTZ, L. A.; PETROVICK, P.R. (Org.). Farmacognosia: da planta ao medicamento. 4. ed. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS; Ed. da UFSC, 2002.

_______. Farmacognosia: da planta ao medicamento. 5. ed. Porto Alegre/Florianópolis: Editora da UFSC, 2004. 1102p.

Downloads

Publicado

2019-09-13

Como Citar

Emiliano, S. A., & Balliano, T. L. (2019). Prospecção de Artigos e Patentes sobre Plantas Medicinais Presentes na Caatinga Brasileira. Cadernos De Prospecção, 12(3), 615. https://doi.org/10.9771/cp.v12i3.27324

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos