Prospecção Tecnológica e Patentes de Leveduras Nutricionais

Autores

  • Natasha Cecchi Evangelista Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Grace Ferreira Ghesti Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil
  • Nádia Skorupa Parachin Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v12i2.27288

Palavras-chave:

Levedura nutricional, Prospecção tecnológica, Patentes.

Resumo

As leveduras nutricionais vêm despontando como alternativa aos suplementos alimentares tradicionais, pois possuem alta concentração de proteínas, aminoácidos, vitaminas do complexo B e podem ser consumidas por indivíduos com dietas restritivas, como vegetarianos e intolerantes a lactose. O presente trabalho teve como objetivo a prospecção tecnológica, análise e compreensão do escopo e das características das patentes relacionadas à levedura nutricional, por meio dos bancos de dados do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), European Patents Office (Espacenet) eUnited States Patent and Trademark Office (USPTO), do emprego do software Microsoft Excel, e utilizando a metodologia proposta por Bahruth et al., que divide a prospecção em quatro fases distintas – preparatória; pré-prospectiva; prospectiva e pós-prospectiva. O processo de busca envolveu uma etapa de refinamento manual das 227 patentes encontradas, para que aquelas sem enquadramento como leveduras nutricionais fossem excluídas. Os resultados refinados finais obtidos de apenas 64 depósitos e 2 concessões de patentes relacionados com leveduras nutricionais – pesquisados nos bancos de dados no período de 1925 a junho de 2018 – evidenciam que o mercado mundial ainda investe pouco nesse tipo de produto. Portanto, essa área ainda não se encontra saturada, com possibilidade de ser mais explorada e receber investimentos. 


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natasha Cecchi Evangelista, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil

Biotecnologista graduada pela Universidade de Brasília

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGIL NCIA SANITÁRIA (ANVISA). Resolução no 18, de 30 de abril de 1999. Regulamento técnico que estabelece as diretrizes básicas para análise e comprovação de propriedades funcionais e ou de saúde alegadas em rotulagem de alimentos. 1999. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RES_18_1999_COMP.pdf/dd30fd35-e7ea-4f8d-be72-ae2e439191b0>. Acesso em: jul. 2018.

AMPARO, K. K. DOS S.; RIBEIRO, M. DO. C. O.; GUARIEIRO, L. L. N. Estudo de caso utilizando mapeamento de prospecção tecnológica como principal ferramenta de busca científica. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte; v. 17, n. 4, p. 195–209, 2012.

BAUMOL, W. J. Introduction: on the engine of free-market Growth. In: The free market innovation machine. Princeton: Princeton University Press, 2003. Cap. 1.

BEKATOROU, A.; PSARIANOS, C.; KOUTINAS, A. A. Production of food grade yeasts. Food Technol. Biotechnol, Patras, v. 44, n. 3, p. 407–415, 2006.

C2P SRO. HROMADKA, Robert et al. Process for Preparing Yeast Protein Hydrolysate. CZ 20100991 (A3), CZ306184 (B6), 30 dez. 2010.

______. Food Yeast Supplement and Process for Preparing Thereof. CZ 20100994 (A3), CZ 306272 (B6), 31 dez. 2010.

______. Food Yeast Supplement and Process for Preparing Thereof. CZ 20100993 (A3), CZ306271 (B6), 31 dez. 2010.

______. Food Yeast Supplement and Process for Preparing Thereof. CZ 20100992 (A3), CZ 206270 (B6), 31 dez. 2010.

FUJIAN XINGFU BIOTECHNOLOGY. XUEZHU, Wang; XIANGU, Wang. Nutritional tablet for enhancing immunity. CN 105053996 (A), CN105053996 (B), 17 set. 2015; 10 out. 2017.

GRILICHES, Z. MARKET, Value. In: R & D, patents and productivity. vol. I, Chicago: University of Chicago Press, 1984. p. 249–252.

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL (INPI). Diretoria de Patentes. Diretrizes de exame de patentes de modelo de utilidade. 2012. Disponível em: <http://www.inpi.gov.br/legislacao-arquivo/docs/resolucao_85-13-anexo_diretrizes_mu.pdf>. Acesso em: jul. 2018.

JACH, M. E.; SEREFKO, A. Nutritional yeast biomass: characterization and application. In: HOLBAN, A. M.; GRUMEZESCU, A. M. (Ed.). Diet, Microbiome and Health. Londres: Academic Press, 2018. Cap. 9.

MAYERHOFF, Z. D. V. L. Uma Análise Sobre os Estudos de Prospecção Tecnológica. Cadernos de Prospecção, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 7–9, 2008.

NÚCLEO DE PESQUISAS APLICADAS Ltda. SERCHELI, Ricardo da Silva; FERNANDES FILHO, Nelson Henriques. Composições Contendo Selênio Para Suplementação Nutricional. BR n. PI 0605813-2 (A2), 22 dez. 2006.

______. Complexos Minerais Contendo Parede Celular, Processos De Preparação, Composições que os Contém e Uso Desses Complexos Minerais. BR n. PI 10024808 (A2), 2 jul. 2010.

SANTOS, M. DE M. et al. Prospecção de tecnologias de futuro: métodos, técnicas e abordagens. Parcerias estratégicas, Brasília, DF, n. 19, p. 189–229, dez 2004.

TERUMO CORPORATION (TERUMO). NISHITANI Hiroshi. Nutritive Food. JP 2015188415 (A), JP 6300600 (B2). 28 mar. 2014, 9 mar. 2018.

Downloads

Publicado

2019-06-18

Como Citar

Evangelista, N. C., Ghesti, G. F., & Parachin, N. S. (2019). Prospecção Tecnológica e Patentes de Leveduras Nutricionais. Cadernos De Prospecção, 12(2), 399. https://doi.org/10.9771/cp.v12i2.27288

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos