Estudo‌ ‌de‌ ‌Prospecção‌ ‌Tecnológica‌ ‌sobre‌ ‌Embalagens‌ ‌Ativas‌ ‌para‌ ‌Vegetais‌

Autores

  • Debora Cristina da Silva Lima Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Pauline Maria Reis Costa Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Clinston Paulino Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Josealdo Tonholo Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Sílvia Beatriz Beger Uchoa Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Ticiano Gomes do Nascimento Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.
  • Adriana Ribeiro Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.9771/cp.v11i4.27191

Palavras-chave:

Embalagens ativas, Vegetais, Prospecção tecnológica.

Resumo

Resumo

Este trabalho tem por objetivo mapear o desenvolvimento científico e tecnológico de embalagens ativas para vegetais. A partir da identificação de documentos de patentes e de artigos, foi realizada uma análise do cenário tecnológico sobre o tema, com identificação e apreciação da evolução ao longo do tempo, para apontamento da dinâmica deste mercado em diversas partes do mundo. Para tanto, foram realizadas buscas em bases de patentes e de artigos, a partir de um conjunto de palavras-chave selecionadas. As bases utilizadas foram o software Orbit, que identificou 620 patentes, e a base de dados Scopus, com 350 artigos, a partir dos quais foram realizadas análises e projeções apresentadas nos Gráficos. Por fim, a junção de palavras-chave com os principais códigos IPC permitiu uma análise mais direcionada às tecnologias de embalagens ativas, com vistas à identificação de tendências e direcionamento de mercado.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clinston Paulino, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

 

 

 

Sílvia Beatriz Beger Uchoa, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

 

 

Referências

ABRE – Associação Brasileira de Embalagem: Apresentação do setor – histórico, 2010. Disponível em: <http://www.abre.org.br>. Acesso em: 03 abr. 2010.

ABRE – Associação Brasileira de Embalagem: Embalagem. Disponível em: <http://www.abre.org.br/setor/apresentacao-do-setor/a-embalagem/>. Acesso em: 23 jun. 2018.

ANPEI – Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras. China investe mais em pesquisa, tecnologia e inovação. 2018. Disponível em: <http://anpei.org.br/anpeinews/china-investe-mais-em-pesquisa-tecnologia-e-inovacao-2/>. Acesso em: 23 jun. 2018.

AZEREDO, H. M. C. Fundamentos de estabilidade de alimentos. Editora técnica. – 2 ed. rev. e ampl. Brasília, DF: Embrapa, 2012.

CORREIO BRAZILIENSE. Brasil busca liderança em exportação de alimentos e produtos nacionais. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/12/30/internas_economia,650589/brasil-busca-lideranca-em-exportacao-de-alimentos-e-produtos-nacionais.shtml>. Acesso em: 23 jun. 2018.

GIUSTINA, Emilie Faedo Della; ASSIS, Jeniffer Marcondes de. Resgate histórico da legislação brasileira na área da segurança alimentar e nutricional. mbito Jurídico, Rio Grande, XVI, n. 116, set 2013. Disponível em: <http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=13631>. Acesso em: 14 jul. 2018.

INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial. INPI formaliza cooperação com escritório de propriedade intelectual da Rússia. 2018. Disponível em: <http://www.inpi.gov.br/noticias/inpi-inicia-cooperacao-com-escritorio-russo-de-pi>. Acesso em: 24 jun. 2018.

LANDIM, Ana Paula Miguel; BERNARDO, Cristiany Oliveira; MARTINS, Inayara Beatriz Araújo Martins; FRANCISCO, Michele Rodrigues; SANTOS, Monique Barreto; MELO, Nathália Ramos. Sustentabilidade quanto às embalagens de alimentos no Brasil. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/po/2016nahead/0104-1428-po-0104-14281897.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2018.

LONG, N. N. V.; JOLY, C.; DANTIGNY, P. Active packaging with antifungal activities. International Journal of Food Microbiology, v. 220, p. 74-90.

NAIME, Natália. Embalagens Ativas de Fonte Renovável. 116f. Dissertação (Mestrado). Ciências na Área de Tecnologia Nuclear - Materiais. Autarquia associada à Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

NEGREIROS, C. V. B.; GUIMARÃES, A. G.; DRUZIAN, J. I. Estudo prospectivo do “shelf life” dos alimentos acondicionados em embalagens e tecnologias correlatas sob o enfoque em pedidos de patentes depositados no mundo entre 1969 a 2011. Salvador, BA/BR - 2013. vol.6, n. 3, p. 283-292, 2013.

PLÁSTICO. Embalagens ativas e inteligentes: as novas aliadas da indústria alimentícia europeia. Disponível em: <https://www.plastico.com.br/embalagens-ativas-e-inteligentes-as-novas-aliadas-da-industria-alimenticia-europeia/>. Acesso em: 23 jun. 2018.

REBELLO, Flávia de Floriani Pozza. Novas Tecnologias Aplicadas às embalagens de alimentos. 2009. Disponível em: <https://agrogeoambiental.ifsuldeminas.edu.br/index.php/Agrogeoambiental/article/viewFile/225/221>. Acesso em: 04 jul. 2018.

VERMEIREN, L.; DEVLIEGHERE, F.; DEVEBERE, J. Effectiveness of some recente antimicrobial packaging concepts. Food Additives and Contaminants, v. 19, p. 163-171, 2002.

VERMEIREN, L.; DEVLIEGHERE, F.; VAN BEEST, M.; DEVEBERE J. Developments in the active packaging of foods. Trends in Food Science and Technology, v. 10, p. 77-86, 1999.

Downloads

Publicado

2018-12-07

Como Citar

Lima, D. C. da S., Costa, P. M. R., Paulino, C., Tonholo, J., Uchoa, S. B. B., do Nascimento, T. G., & Ribeiro, A. (2018). Estudo‌ ‌de‌ ‌Prospecção‌ ‌Tecnológica‌ ‌sobre‌ ‌Embalagens‌ ‌Ativas‌ ‌para‌ ‌Vegetais‌. Cadernos De Prospecção, 11(4), 1150. https://doi.org/10.9771/cp.v11i4.27191

Edição

Seção

Prospecções Tecnológicas de Assuntos Específicos