A FATORES RELACIONADOS À FRAGILIDADE MULTIDIMENSIONAL EM PESSOAS IDOSAS

Olhar sobre os fatores preditores

Autores

  • Ana Faria Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar https://orcid.org/
  • Maria Manuela Martins Escola Superior de Enfermagem do Porto
  • José Alberto Laredo Aguilera Universidad de Castilla-La Mancha
  • Olga Ribeiro Escola Superior de Enfermagem do Porto
  • João Ventura Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
  • Esmeralda Fonseca Centro Hospitalar Universitário São João
  • Luciano Ferreira Centro Hospitalar Universitário São João

DOI:

https://doi.org/10.18471/rbe.v36.46531

Palavras-chave:

Fragilidade, Idoso, Envelhecimento, Enfermagem, Reabilitação

Resumo

Objetivo: analisar os fatores sociodemográficos e de saúde relacionados com a fragilidade multidimensional em idosos que vivem no domicílio. Método: estudo descritivo, exploratório e transversal, que avaliou 300 idosos inscritos numa Unidade de Saúde da Região Norte de Portugal. Foram analisadas as condições sociodemográficas e de saúde das pessoas idosas, com aplicação do Índice de Fragilidade de Tilburg, Falls Efficacy Scale International – 7 itens, Índice de Barthel e Escala Lawton & Brody. Resultados: nos idosos do estudo, com idade média de 81,34±6,75 anos, a fragilidade foi identificada em 60,33%. Os fatores relacionados foram: género, estado civil, autopercepção de saúde, antecedentes patológicos, doença grave no último ano, polimedicação, quedas, medo de cair e maior nível de dependência. Conclusão: a fragilidade multidimensional dos idosos que vivem no domicílio é uma condição prevalente. Quando analisados precocemente os fatores preditores na atenção primária à saúde, é possível intervir de forma a retardar essa síndrome.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Faria, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar

Enfermeira. Mestre em Enfermagem de Reabilitação. Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto. Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-5838-0080.

Maria Manuela Martins, Escola Superior de Enfermagem do Porto

Enfermeira. Doutora em Ciências da Enfermagem. Professora Coordenadora da Escola Superior de Enfermagem. Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0003-1527-9940.

José Alberto Laredo Aguilera, Universidad de Castilla-La Mancha

Enfermeiro. Doutor em Ciências da Saúde. Professor Assistente da Universidad de Castilla-La Mancha, Toledo, Espanha https://orcid.org/0000-0002-3661-3584.

Olga Ribeiro, Escola Superior de Enfermagem do Porto

Enfermeira. Doutora em Ciências da Enfermagem. Professora Adjunta da Escola Superior de Enfermagem. Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0001-9982-9537.

João Ventura, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar

Enfermeiro. Mestre em Ciências de Enfermagem. Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto. Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-8794-528X.

Esmeralda Fonseca, Centro Hospitalar Universitário São João

Enfermeira. Mestre em Ciências de Enfermagem. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0001-5862-8069.

Luciano Ferreira, Centro Hospitalar Universitário São João

Enfermeiro. Pós-Licenciado em Enfermagem de Reabilitação. Pós Graduado em Administração e Gestão de Unidades de Saúde e em Gestão de Recursos Humanos. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto, Portugal. https://orcid.org/0000-0001-7601-284X.

Publicado

2022-03-04

Como Citar

Faria, A. da C., Ferreira Pereira da Silva Martins, M. M. ., Laredo Aguilera, J. A. ., Pimenta Lopes Ribeiro, O. M. ., Almeida Ventura Silva, J. M. ., Faria Fonseca, E., & Moreira Ferreira, L. J. . (2022). A FATORES RELACIONADOS À FRAGILIDADE MULTIDIMENSIONAL EM PESSOAS IDOSAS : Olhar sobre os fatores preditores. Revista Baiana De Enfermagem‏, 36. https://doi.org/10.18471/rbe.v36.46531

Edição

Seção

Artigo Original