ANÁLISE DE CAMPANHAS TELEVISIVAS SOBRE HIV/AIDS: INTERFACES ENTRE BRASIL E ANGOLA

Isabelly Gomes de Oliveira, Lydia Vieira Freitas dos Santos, Antônio Uelton de Araújo da Silva, Márcio Flávio Moura de Araújo, Hévila Ferreira Gomes Medeiros Braga, Emanuella Silva Joventino Melo

Resumo


Objetivo: analisar as campanhas publicitárias do Brasil e de Angola acerca do HIV/Aids e refletir sobre os aspectos socioculturais relacionados à doença que possuem influência direta na sua concepção pelo ser humano. Método: estudo descritivo, exploratório e de caráter qualitativo. A busca do material audiovisual foi realizada no sítio de compartilhamento de vídeo YouTube. Os dados foram analisados com base na análise de conteúdo de Bardin. Emergiram quatro categorias temáticas: “Métodos de proteção abordados nas propagandas”; “Protagonistas das propagandas”; “Apelos comportamentais incorporados”; “Aspectos culturais abordados”. Resultados: os diferentes contextos culturais influenciam diretamente nas companhas publicitárias, pois, enquanto no Brasil as ações são voltadas para o uso do preservativo no período carnavalesco, em Angola o foco engloba as relações extraconjugais e o compartilhamento de fômites. Considerações finais: campanhas publicitárias são importantes meios de transformação social, podendo promover melhorias na mudança de comportamento dos indivíduos e na prevenção de doenças e agravos.

Descritores: Mídia Audiovisual. Síndrome de Imunodeficiência Adquirida. Brasil. Angola.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v35.38280

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt