Acessibilidade comunicacional no enfrentamento á COVID-19

Autores

  • Magali Alves Albuquerque Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
  • Cátia Brito dos Santos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
  • Luciana Souza Oliveira Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB https://orcid.org/0000-0001-5419-2413

Palavras-chave:

Acesso à informação, Coronavírus, Deficiência visual, Serviços de saúde, Covid-19

Resumo

Este trabalho tem como objetivo suscitar uma reflexão acerca dos cuidados e direitos para o acesso à informação para as pessoas com deficiência visualno enfretamento da pandemia do Coronavírus. Essas pessoassão propensas a serem infectadas pelo vírus, devido maior utilização tátil, esta vulnerabilidade pode ser reduzida pelos serviços de saúde ao disponibilizar informação em formatos acessíveis para orientar essas pessoas na prevenção. No Brasil, a deficiência visual foi a que mais incidiu, aproximadamente 35 milhões de pessoas declararam ter dificuldade para enxergar, o que significa que estas pessoas estarão mais suscetíveis a contaminação se não forem orientadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magali Alves Albuquerque, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Bibliotecária da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Cátia Brito dos Santos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Mestranda em Educação Científica, Inclusão e Diversidade pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Luciana Souza Oliveira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Mestranda em Educação Científica, Inclusão e Diversidade (PPGECID) na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual da Bahia (UNEB).

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 9050: Acessibilidade e edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro: ABNT, 2015.

BRASIL.Ministério da Saúde. Saúde da pessoa com deficiência. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-da-pessoa-com-deficiencia. Acesso em: 10 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência no Sistema Único de Saúde –SUS. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/atensaudecomdefic.pdf. Acesso em: 17 jul. 2020.

BRASIL [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Emenda constitucional nº 91, de 18 de fevereiro de 2016. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 18 de jun. 2020.

BRASIL. Lei n. 8080, de 19 de set. de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 set. 1990. Disponível em: http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 24 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 1.060, de 5 de junho de 2002. Aprova a Política Nacional da Pessoa com Deficiência. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

BRASIL. Lei n 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 6 jul.2015. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 20 jul. 2020.

LIBERALI, R. Metodologia científica prática: um saber fazer competente da saúde à educação. 2ed. rev. ampl. Florianópolis: Postmix, 2011.

TURAKHIA S, Saoji Y, GOYAL A, CHANDE P et. al. COVID-19 para optometria e serviços ópticos pós-confinamento. Indian J Ofthalmol. Disponível em:http://www.ijo.in/text.asp?2020/68/8/1533/290399. Acesso em: 24 jul. 2020.

VALENTE, Jonas. Menos de 1% dossites passam em teste de acessibilidade. Agência Brasil, Brasília, 20 maio 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-05/menos-de-1-dos-sites-passam-em-teste-de-acessibilidade. Acesso em 21 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

ALBUQUERQUE, M. A.; SANTOS, C. B. dos; OLIVEIRA, L. S. Acessibilidade comunicacional no enfrentamento á COVID-19. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 102–109, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57868. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: A incumbência da informação na prestabilidade da saúde na pandemia