Ética na produção (im)parcial dos registros em saúde:

os documentos historicamente autênticos

Autores

Palavras-chave:

Produção de documentos, Ética da informação, Documentos historicamente autênticos, Saúde, Informação e Saúde

Resumo

Objetiva-se discutir sobre a produção de documentos arquivísticos na área de saúde, considerando sua autenticidade histórica. Metodologicamente, a pesquisa centra-se em uma abordagem qualitativa; quanto aos objetivos, descritiva e de cunho teórico, através de revisão da literatura e de aportes teóricos acerca da temática. Os documentos em saúde guardam consigo uma grande responsabilidade social. Conclui-se que, do ponto de vista da autenticidade histórica, a ética de informação, em conjunto com a atuação do arquivista, aparece como alternativa para condução da produção documental na área da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jefferson Higino da Silva, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Bacharel em Arquivologia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Rayan Aramís de Brito Feitoza, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Mestre em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). 

Josemar Elias da Silva Junior, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). 

Ana Cláudia Cruz Córdula, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). 

Referências

BRASIL. Lei nº 8.159, 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências.Diário Oficial da União, Brasília, 9 jan. 1991.

CAPURRO, Rafael. Ethics and information in the digital age. In:ANNUAL COURSE ANDCONFERENCE IN LIBRARIES IN THE DIGITAL AGE, 2001, Dubrovnik (Croácia). Anais... Zagreb (Croácia): Universidade de Zagreb, 2001. p. 1-8. Disponível em:http://www.capurro.de/lida2001.pdf. Acesso em: 30 jul. 2020.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (BRASIL). Diretrizes para a presunção de autenticidade de documentos arquivísticos digitais. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2012.

CUNHA, Francisco José Aragão Pedroza; et. al.Espécies e tipologias documentais no contexto do registro eletrônico em saúde. In:ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 19., 2018, Londrina. Anais. Londrina: EDUEL, 2018. p. 01 -15.

LACOMBE, Cláudia; RONDINELLI, Rosely Curi. Gestão e preservação de documentos arquivísticos digitais: revisitando alguns dos conceitos que as precedem. Acervo, v. 29, n. 2, p. 61-73, 2016.

LACOVINO, Livia. Os arquivos como arsenais de responsabilidade. In: EASTWOOD, T; MACNEIL, H. (org). Correntes Atuais do Pensamento Arquivístico. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2017. p. 261-302.

MEIRELLES, Mariana Barros. Interseções entre a Ética da Pesquisa e a Prática Documentária. In: GONZÀLEZ DE GOMEZ, Nelida; CIANCONI, Regina de Barros (Org.) Ética da Informação: perspectivas e desafios. Niterói: PPGCI/UFF, 2017.

MORAES, Vinícius Cerva de; MEDEIROS, Jackson da Silva. A ética da informação nos Programas de Pós-Graduação em Ciência da Informação no Brasil: uma análise. Logeion: Filosofia da Informação, v.6, n. 1, p. 27-43, 2019.

NASCIMENTO, Francisco JoséTavaresdo. O acesso nos arquivos de instituições de saúde: entre o direito à informação e o direito à privacidade. 2014. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Documentos e Arquivos-MPGA), Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014. 149 f.

NASCIMENTO, Natália Marinho do. O estudo da produção documental e a memória organizacional em ambientes empresariais. Em Questão, Porto Alegre, v. 23, n. 1, p. 202-227, jan/abr. 2017.

PONJUÁN DANTE, Glória. Gestión de información:dimensiones e implementación para el éxito organizacional. Rosario: Nuevo Paradigma, 2004. 208 p.

ROUSSEAU, Jean Yves.; COUTURE, Carol.Os fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1998.

TOGNOLI, Natália Bolfarini. Por uma história da diplomática: dos diplomas aos documentos digital. In:MARIZ, Anna Carla Almeida; RANGEL, Thayron Rodrigues. (org). Arquivologia: temas centrais em uma abordagem introdutória.Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2020.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim.Atuação profissional na área de informação. São Paulo: Polis, 2002

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

SILVA, J. H. da; FEITOZA, R. A. de B.; SILVA JUNIOR, J. E. da; CÓRDULA, A. C. C. Ética na produção (im)parcial dos registros em saúde:: os documentos historicamente autênticos. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 156–164, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57824. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Informação e desinformação: Impactos na vida humana e ecos sociais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)