Atendimento à pessoa ostomizada:

um estudo sobre o processo

Autores

Palavras-chave:

Pessoas Ostomizadas, Processo de atendimento, Reabilitação, Políticas Públicas, Qualidade de Vida

Resumo

No Brasil, a Portaria SAS/MS nº 400 estabelece diretrizes nacionais para a atenção à saúde das pessoas ostomizadas no âmbito do Sistema Único de Saúde. O estudo tem por objetivo analisar e modelar os processos de atendimento do setor de reabilitação na dispensação de equipamentos coletores. A pesquisa é qualitativa e, através da metodología Business Process Management, desenvolve a modelagem de processos do setor de reabilitação no atendimento de dispensação de equipamentos coletores, de forma a promover melhoria contínua no atendimento. Conclui-se com uma avaliação da relevância dos avanços das políticas públicas nas instituições públicas de saúde no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lucia Ramos da Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Graduada em Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Maria Irene da Fonseca e Sá, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestra em Engenharia de Sistemas e Computação pela UFRJ. Professora da UFRJ. 

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de atenção à saúde. Portaria 400,de 16 de novembro de 2009. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0400_16_11_2009.html. Acesso em: 17 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da saúde. Secretaria-Executiva. Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS. Política Nacional de Informação e Informática em Saúde/Ministério da Saúde, Secretaria-Executiva, departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_infor_informatica_saude_2016.pdf. Acesso em: 17 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Sistema Nacional de Saúde:Atenção Básica. Publicado: 18 maio 2017. Disponível em: http://www.saude.gov.br/artigos/770-sistema-nacional-de-saude/40315-atencao-basica. Acesso em: 26 jan. 2020.

CUNHA, Francisco José Aragão Pedroza; LÁZARO, Cristiane Pinheiro; PEREIRA, Hernane Borges de Barros (Orgs.). Conhecimento, Inovação e Comunicação: em Serviço e Comunicação. Salvador: Edufba; Rio de Janeiro: Fiocruz, 2014.

PAIM, R. [et al.]. Gestão de processos: pensar, agir e aprender.Porto Alegre: Bookman, 2009.

PATERNO, Josiane. PortalEducação. Referência e Contra Referência em enfermagem. Disponível em: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/referencia-e-contra-referencia-em-enfermagem/19278. Acesso em: 20 jan. 2020.

PINTO, Virgínia Bentes; SOARES, Maria Elias (Orgs.). Informação para Área de Saúde: prontuário do paciente, Ontologia de imagem, Terminologia, Legislação e Gerenciamento eletrônico de documentos. Fortaleza: ed. UFC, 2010, 136 p.

RIBEIRO, A.P; BARTER, E.A.C.P. Atendimento de reabilitação à pessoa idosa vítima de acidentes e violência em distintas regiões do Brasil.Ciênc. Saúde Coletiva,Rio de Janeiro, v. 15, n. 6, p.2.729-2.740, set. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v15n6/a11v15n6.pdf. Acesso em: 28 abr. 2016.

Downloads

Publicado

2020-09-11

Como Citar

SILVA, A. L. R. da; SÁ, M. I. da F. e. Atendimento à pessoa ostomizada:: um estudo sobre o processo. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 528–536, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57750. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Práticas estruturadas de informação em redes e sistemas