Tecnologias móveis para a regulação do acesso à saúde no estado da Bahia

Autores

Palavras-chave:

Regulação, Leitos de Terapia Intensiva, Tecnologia móvel, Tecnologia da Informação e Comunicação

Resumo

No processo de regulação de leitos de terapia intensiva no Estado da Bahia, observa-se que as tecnologias desenhadas para atender a estas finalidades encontram-se enfraquecidas frente às demandas dos médicos e gestores em termos de mobilidade e dinamismo. Esta pesquisa teve por objetivo desenvolver aplicativo para dispositivos móveis como suporte aos processos regulatórios, por meio de abordagem qualitativa a gestores, médicos e técnicos reguladores com vistas à identificação de tais demandas. Os resultadossubsidiaram o desenvolvimento do aplicativo Minha Regulação, que oferece aos envolvidos informações em tempo real que dinamizam e fortalecem a transparência e a legalidade do processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Coutinho Mello, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutor em Difusão do Conhecimento. Professor Adjunto, Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia. Coordenador da Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar – Rede InovarH.

Fábio Campos Aguiar, Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar – Rede InovarH

Doutor em Administração. Pesquisador da Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar – Rede InovarH.

Vera Lucia Peixoto Santos Mendes, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutora em Administração. Professora Titular, Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia. Vice-Coordenadora da Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar – Rede InovarH

Emerson Gomes Garcia, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Doutorando em Administração, Núcleo de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal da Bahia. Pesquisador da Rede de Inovação e Aprendizagem em Gestão Hospitalar – Rede InovarH.

Referências

AGUIAR, F. C. Comunicação Organizacional e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) em Hospitais: o estudo do Sistema de Informações Gerenciais (SIG) da Rede InovarH/BA. 2012. 162 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Administração,Núcleo de Pós-graduação em Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

AGUIAR, F. C. As Tecnologias da Informação e comunicação (TICs) e o Estado Gerencial, um Estudo nos Serviços de Saúde. 2018. 208 f. Tese (Doutorado) –Curso de Administração, Núcleo de Pós-graduação em Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2018.

AGUIAR, F. C., MENDES, V. L. P. S. Saúde 2.0: Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e Regulação Paralela de Leitos de UTI na Era da Interação. In: Congresso Latino-Iberoamericano de Gestão da Tecnologia, XVI., 2015, Porto Alegre. Anais...Porto Alegre: ALTEC; NITEC; UFRGS, 2015. p. 01-16.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 5. ed. São Paulo: Edições 70, 2014.

Brasil. Ministério da Saúde. Política Nacional de Informação e Informática em Saúde. Brasília, 2016.

CAMARGO-BORGES, C.; MOSCHETA, M. S. Health 2.0: relational resources for the development of quality in healthcare. Health Care Analysis, n. 24, p. 338-348, 2016.

CAPUANO, E. A. Construtos para Modelagem de Organizações Fundamentadas na Informação e no Conhecimento no Serviço Público Brasileiro. Revista de Ciência da Informação,Brasília,v. 37, n. 3, p. 18-37, 2008.

CEPIK, M. A. C.; CANABARRO, D. R.; POSSAMAI, A. J. Do Novo Gerencialismo Público à Era da Governança Digital. In: CEPIK, M. A. C.; CANABARRO, D. R. (Org.). Governança de TI: transformando a administração pública no Brasil.Porto Alegre: WS, 2010. p. 11-35.

CYBIS, W.; BETIOL, A.; FAUST, R. Ergonomia e Usabilidade: conhecimentos, métodos e aplicações. São Paulo: Novatec, 2010.

IYAWA, G. E.; HERSELMAN, M.; BOTHA, A. Digital Health Innovation Ecosystems: from systematic literature review to conceptual framework. Procedia Computer Science, Amsterdã, n. 100, p. 244-252, 2016.

JBILOU, J. et al. Combining Communication Technology Utilization and Organizational Innovation: evidence from Canadian healthcare decision makers. Jounal of Medical Systems, [s.l.], v. 33, n. 1, p. 275-286, 2009.

SANTOS, F. P.; MERHY, E. E. A Regulação Pública da Saúde no Estado Brasileiro: uma revisão.Interface ‒ Comunicação, Saúde, Educação., [on-line], v. 10, n. 19, p. 25-41, jan./jun. 2006.

VAN DE BELT, T. H. et al. Definition of Health 2.0 and Medicine 2.0: a systematic review. Journal of Medical Internet Research, Toronto,v. 2, n. 2, p. 01-14, 2010.

Downloads

Publicado

2020-09-11

Como Citar

MELLO, R. C.; AGUIAR, F. C.; MENDES, V. L. P. S.; GARCIA, E. G. Tecnologias móveis para a regulação do acesso à saúde no estado da Bahia . Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 547–555, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57747. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Práticas estruturadas de informação em redes e sistemas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)