Senta que lá vem história: o percurso memorialístico e performático das narrativas na disciplina Memórias e Narrativas de Gênero e Geração

Autores

  • Iolanda Pinto de Faria Universidade Federal da Bahia
  • Daniele dos Santos Lima UFBA

Resumo

Este artigo tem como finalidade trabalhar com noções de oralidade, memória e performance a partir de nossa experiência na disciplina Memórias e Narrativas de Gênero e Geração. Buscamos observar o comportamento narrativo das(os) discentes, que, a partir do avivamento das lembranças, interagiram com a proposta metodológica, trazida pelas docentes, de integração entre conteúdos teóricos e o conhecimento de mundo da turma. Para tanto, recuperamos, a partir de suas memórias de aula, as narrativas que lhes foram marcantes durante o curso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iolanda Pinto de Faria, Universidade Federal da Bahia

Possui graduação em Direito pela UCSal (2010) e mestrado em Estudos Interdisciplinares sobre a Universidade pela UFBA (2015). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Gênero e Ciências e Epistemologias Feministas, atuando principalmente nos seguintes temas: campo científico, carreira acadêmica, geração, interseccionalidade, bolsistas em produtividade em pesquisa e mulheres nas ciências.

Daniele dos Santos Lima, UFBA

Possui Mestrado em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo pela UFBA (2020), pós-graduação em Psicopedagogia, pela UNIFACS (2015), graduação em Pedagogia pela UNEB (2010) e graduação em Letras Vernáculas pela UFBA (2008). Atua principalmente no estudo da cultura popular, da memória, das identidades culturais, das manifestações orais, de gênero e de raça.

Referências

ALCOFORADO, Doralice F. Xavier, ALBÁN, Maria deI Rosário Suárez. Contos Populares Brasileiros: BAHIA. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Ed. Massangana, 200l.

ALCOFORADO, Doralice F. Xavier, ALBÁN, Maria deI Rosário Suárez. As vozes do Ouro: a tradição oral em Jacobina. Salvador: EDUFBA, 2004.

COELHO, Betty. Contar Histórias: uma arte sem idade. São Paulo. Ed. Ática. 7ª ed, 1997.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. Buenos Aires: Siglo XXI Editores, 1998. (Colección Memorias de la Represión).

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Rio de Janeiro: Estudos Históricos, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.

SCHMIDT, Maria Luisa Sandoval; MAHFOUD, Miguel. Halbwachs: memória coletiva e experiência. São Paulo: Psicologia USP, v. 04, 1993.

SCOTT, Joan W. Gènero y história. México: FCE, Universidad Autonoma de la Ciudad de México, 2008.

TEDESCHI, Losandro Antonio. Os lugares da História Oral e da Memória nos Estudos de Gênero. Catalão: OPSIS, v. 15, n. 2, 2015.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a "literatura" medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Educ., 2000.

Downloads

Publicado

2020-10-17

Como Citar

FARIA, I. P. de; LIMA, D. dos S. Senta que lá vem história: o percurso memorialístico e performático das narrativas na disciplina Memórias e Narrativas de Gênero e Geração. Revista Feminismos, [S. l.], v. 7, n. 2, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/38680. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Justiça Reprodutiva