TRABALHO DOCENTE NO CONTEXTO DA EXPANSÃO PRECARIZADA: o comprometimento da saúde sob uma perspectiva de gênero

Autores

  • Silmere Alves Santos UFS

Resumo

O objeto de análise deste artigo é o trabalho docente na universidade pública brasileira, no contexto da expansão precarizada coerente com o projeto neoliberal, sob a perspectiva de gênero, e seus impactos sobre a saúde do/a docente e o acesso ao direito à saúde, principalmente, para os/as que trabalham nos campis do interior brasileiro. Nesta conjuntura e contexto, as perguntas que cabem são: deve o/a docente arcar, individualmente, com as consequências da expansão precarizada e sobrecarga de trabalho ocasionadas pela falta de investimento do governo na qualidade da educação e da saúde e por gestões burocratizadas que impedem/negligenciam o acesso ao direito de saúde e provocam o adoecimento? Como agem os/as docentes quando vivenciam processos de violência simbólica, abuso de autoridade e poder impregnados de valores machistas e patriarcalista, expressos inclusive por mulheres que dificultam ou impedem o acesso aos seus direitos?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-01-14

Como Citar

SANTOS, S. A. TRABALHO DOCENTE NO CONTEXTO DA EXPANSÃO PRECARIZADA: o comprometimento da saúde sob uma perspectiva de gênero. Revista Feminismos, [S. l.], v. 5, n. 1, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30272. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Justiça Reprodutiva