A LITERATURA DE POLÍTICAS PÚBLICAS E A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO: observações iniciais

Autores

  • Isabela Assunção de Oliveira Andrade Universidade Federal de Pelotas

Resumo

Este artigo pretende discutir de forma introdutória a relação entre a literatura de Políticas Públicas e as questões que cercam a temática do aborto, tendo como foco o processo de Montagem de Agenda. Para tanto, faz-se uso da revisão bibliográfica dos principais autores acerca do referencial teórico supracitado junto ao debate acerca do aborto na teoria política de modo geral, articulando com alguns aspectos empíricos da política brasileira, considerando, sobretudo, as eleições presidenciais de 2010 – período em que a discussão acerca do aborto assumiu uma característica relativamente predominante. A partir da reflexão teórica, constata-se que a discussão do aborto a partir das lentes das Políticas Públicas favorece o afastamento de questões religiosas e morais que costumam permear o tema e, além disso, ao convocar a ação estatal, aprofunda o diagnóstico liberal que restringe a prática somente ao direito individual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabela Assunção de Oliveira Andrade, Universidade Federal de Pelotas

Bacharela em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Pelotas (2014) e mestranda em Ciência Política na mesma instituição. Atua majoritariamente em pesquisas que envolvem teoria política contemporânea, gênero, feminismos (com ênfase em feminismo pós-colonial), pós-colonialismo e conflitos armados

Referências

ALMEIDA, Tânia Mara Campos de; BANDEIRA, Lourdes Maria. O aborto e o uso do corpo feminino na política: a campanha presidencial brasileira em 2010 e seus desdobramentos atuais In Cad. Pagu, Campinas, n. 41, p. 371-403, Dez.2013. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332013000200018&lng=en&nrm=iso> Acesso em julho de 2015.

BACHRACH, P. ; BARATZ, M. S. Two faces of power. American In Political Science Review, 56, 1962.

BIROLI, Flávia. Autonomy and justice in the debate about abortion: theoretical and political implications In Rev. Bras. Ciênc. Polít., Brasília, n. 15, p. 37-68, dez, 2014 .Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-33522014000300037&lng=pt&nrm=iso> Acesso em julho de 2015.

CHADE, Jamil. Onu cobra Brasil por mortes em abortos de risco In Estadão, 2012. Disponível em <http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,onu-cobra-brasil-por-mortes-em-abortos-de-risco,837576> Acesso em julho de 2015.

GAPI/UNICAMP. Metodologia de Análise de Políticas Públicas. Disponível em: <http://www.empreende.org.br/pdf/Democracia%20e%20Participa%C3%A7%C3%A3o/Metodologia%20de%20An%C3%A1lise%20de%20Pol%C3%ADticas%20P%C3%BAblicas.pdf> Acesso em maio de 2015.

HOWLETT, M; RAMESH M; PERL, A. Políticas Públicas: seus ciclos e subsistemas: uma abordagem integral. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

LASWELL H.D. Politics: Who Gets What, When, How. Cleveland, Meridian Books. 1936/1958.

MIGUEL, LUIS FELIPE. Aborto e democracia. Revista Estudos Feministas (UFSC. Impresso), v. 20, p. 657-672, 2012.

RODRIGRES, Marta Ma Assumpção. Políticas Públicas. São Paulo: PUBLIFOLHA, 2010.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão da literatura. In Sociologias, Porto Alegre, n. 16, p. 20-45, dez, 2006. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222006000200003&lng=pt&nrm=iso> Acesso em março de 2015.

Downloads

Publicado

2017-11-15

Como Citar

ANDRADE, I. A. de O. A LITERATURA DE POLÍTICAS PÚBLICAS E A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO: observações iniciais. Revista Feminismos, [S. l.], v. 5, n. 1, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30181. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos