A presença das mulheres na construção do conhecimento histórico

Autores

  • Carmem Silvia da Fonseca Kummer Liblik Universidade Federal do Paraná

Resumo

Este artigo se propõe a compor um panorama bibliográfico das linhas teóricas e metodológicas norte-americanas e inglesas que discutem a relação das mulheres com a história e a escrita histórica. Parte-se do princípio que este tema precisa ser relacionado a uma questão epistemológica importante, qual seja, a do pressuposto de que na constituição do cânone historiográfico ocidental, o sujeito do conhecimento é quase sempre masculino. Historiadoras e teóricas feministas têm se preocupado em investigar a vida e a obra de historiadoras “amadoras” e profissionais, bem como o gênero como parte estruturante da consciência e da escrita histórica. A escolha das pesquisas abordadas se dá conforme a significativa representatividade no interior dos estudos sobre a relação das mulheres com a disciplina história e, especialmente, por trazerem luz à uma área que se encontra incipiente no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmem Silvia da Fonseca Kummer Liblik, Universidade Federal do Paraná

Bacharel, mestre e doutoranda em História pela Universidade Federal do Paraná. Integrante da linha de pesquisa “Intersubjetividade e pluralidade: reflexão e sentimento na História” e participante do Núcleo de Estudos de Gênero (UFPR). Pesquisa no doutorado a trajetória de vida e profissional de historiadoras brasileiras (1935-1990). Bolsista Capes.

Downloads

Publicado

2015-05-07

Como Citar

LIBLIK, C. S. da F. K. A presença das mulheres na construção do conhecimento histórico. Revista Feminismos, [S. l.], v. 2, n. 3, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30005. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos