Terapia com células-tronco em Diabetes Mellitus

Autores

  • Luis Jesuino de Oliveira Andrade Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Paulo Robero Santana de Melo Faculdade de Medicina - Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Larissa Santos França Faculdade de Medicina - Faculdade de Tecnologia e Ciências
  • Alcina Maria Vinhaes Bittencourt Faculdade de Medicina - Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.9771/cmbio.v11i1.5918

Palavras-chave:

Células-Tronco. Terapia Tecidual. Células-Tronco Embrionárias. Diabetes Mellitus. Embolização Terapêutica.

Resumo

Células-tronco (CT) são células indiferenciadas altamente especializadas, com capacidade de se renovar, encontrada em diferentes tecidos ou órgãos. O uso de CT em medicina regenerativa é uma grande promessa para a cura de muitas doenças, incluindo o diabetes mellitus (DM). Cerca de 6% da população mundial é afetada de DM e a regeneração das células beta através do uso de CT e células progenitoras é um método atrativo para o seu tratamento. Usando CT como uma nova fonte de células-beta abriu-se várias possibilidades para o desenvolvimento de novos tratamentos para o DM. As principais fontes para a produção de células insulina-produtoras são as CT embrionárias e as CT pluripotentes induzidas, além da estimulação da proliferação de células-beta, reprogramação genética e transdiferenciação de células que são as grandes promessas na terapia celular personalizada para o DM, gerando células-beta específicas para cada paciente. Neste artigo são revisadas as CT como um potencial alvo terapêutico para o tratamento do DM.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-09-24

Como Citar

de Oliveira Andrade, L. J., Santana de Melo, P. R., Santos França, L., & Vinhaes Bittencourt, A. M. (2012). Terapia com células-tronco em Diabetes Mellitus. Revista De Ciências Médicas E Biológicas, 11(1), 79–85. https://doi.org/10.9771/cmbio.v11i1.5918

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)