Edições anteriores

  • Edição Especial UFBA 70 ANOS
    v. 13 (2016)

    PREFÁCIO

    Em homenagem aos 70 anos da Universidade Federal da Bahia (UFBA), este volume, apresentado como Edição Especial, presenteia particularmente os geocientistas, com a republicação de 31 artigos da Revista CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS.

    Esta Revista propagadora de estudos no âmbito da Geologia, Geografia, Geofísica e Oceanografia, desenvolvidos por comunidades do “mundo” das Geociências, tem seu acesso livre e imediato. Com uma política de valorização e apoio à qualificação/indexação de revistas publicadas por Unidades ou Cursos pela Administração Central da nossa Universidade, a perspectiva é que melhores índices acadêmicos/científicos sejam alcançados pela Revista CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS da UFBA.

    Faremos um prazeroso passeio por algumas ideias veiculadas por nossos Professores, Pesquisadores, Técnicos e Alunos ao longo dos 24 anos de existência da Revista CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS. Em algumas delas o caráter inovador já se fazia presente, transpassando as fronteiras do seu tempo de escrita, sem medo de controvérsias e como um previsor de futuro de conceitos inovadores. Em outras, o emprego de instrumentos altamente precisos para avaliações quantitativas de materiais terrestres possibilita a concretização de ideias norteadoras voltadas para a tomada de decisões fundamentais para um ambiente físico ou para a sociedade.

    Os mais vividos no âmbito acadêmico/institucional certamente serão tomados pela emoção ao relembrar os escritos de sábios, ilustres cientistas, não mais entre nós, mas eternos em nossos corações. Emoção nada menor também se fará presente ao recordar as teorias tão bem fundamentadas e apresentadas por nossos Pesquisadores atualmente aposentados em nossa Unidade. A motivação e a ousadia para inovar nos propósitos anunciados também podem ser claramente percebidas naqueles que atualmente se encontram em atividade técnica/acadêmica/científica no Instituto. Os últimos trabalhos relatados já começam a ganhar corpo/número em autoria, típico de divulgações que notavelmente refletem a necessidade de integração profissional.

    Por tal maneira, esta Edição especial da Revista CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS não se configura tão somente como uma destacada contribuição aos estudos geocientíficos, mas também ressalta a interdisciplinaridade, cunho característico do Instituto de Geociências/UFBA.

    Parabéns a todos que se dedicaram e se dedicam a produzir e organizar o cabedal técnico-científico que compõe esta Revista. Esperamos que em breve tenhamos o reconhecimento do nosso periódico como participante de degraus mais elevados nas esferas de qualificação dos órgãos competentes.

     

      Olívia Maria Cordeiro de Oliveira
    Diretora do Instituto de Geociências/UFBA

     

    EDITORIAL

    No final da década de 70 o Departamento de Geoquímica do Instituto de Geociências da UFBA iniciou a publicação da revista denominada SÉRIE GEOQUÍMICA. Esta publicação impressa, na forma de boletins, de penetração nacional – uma vez que as publicações eram encaminhadas diretamente para os poucos cursos de geoquímica nos país –, tinha por objetivo difundir os resultados das pesquisas engendradas por alunos de pós-graduação, pesquisadores associados e professores do Departamento de Geoquímica e do antigo Curso de Pós-graduação em Geoquímica. No período de 1979 a 1990, 11 números do boletim foram impressos e distribuídos.

    No início da década de 90, o periódico evoluiu em seus fundamentos iniciais, que estavam ligados ao Departamento de Geoquímica, passando a responsabilidade de edição para a Diretoria do Instituto de Geociências. O escopo principal de publicação também se ampliou e os editores passaram a aceitar documentos das demais áreas pertencentes ao Instituto. Assim foi criada a revista CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS.

    Em seu primeiro número, publicado em janeiro de 1992, a periodicidade prevista era quadrimestral, e a revista Cadernos de Geociências seria, segundo o editorial, não apenas veículo de divulgação, mas também um “aliado da comunidade do IGEO com a finalidade de retratar a nossa atual realidade e suas perspectivas futuras, dentro dos compromissos que temos com a sociedade nas áreas de ensino, da pesquisa e da extensão”. Nesse primeiro número há registros da 1ª Jornada Pedagógica da Geografia, da existência do  Centro de Extensão do Instituto, da criação do curso de Doutorado na Pós-Graduação em Geologia, de laboratórios de geoquímica existentes, entre outros. Nota-se que a publicação volta-se para o IGEO, o que se evidencia pelo material publicado e pelo editorial que explicita que a revista foi “criada com o espírito de abrigar o livre debate de idéias e suscitar questões de interesse da comunidade do Instituto de Geociências”.

    No número 2, de maio de 1992 e com autorias de professores-pesquisadores dos Departamentos de Geologia e Geofísica Aplicada, de Geoquímica (ambos extintos quando da reestruturação do Instituto em 2010) e de Geografia, os editores já afirmavam que “a vida desses cadernos dependerá, essencialmente, da renovada e ampliada contribuição dos docentes, servidores técnico-administrativos e alunos do Instituto de Geociências.”

    O número 3 foi publicado no mesmo ano, em dezembro, com ampliação da participação de autores do Departamento de Sedimentologia (também recentemente extinto) e outros externos ao IGEO. Continuava a publicação de notas e opiniões, bem como notícias internas do Instituto, denunciando sua perspectiva local. 

    O número 4 foi publicado quase um ano após, em novembro de 1993, já com novo projeto gráfico e “redefinição do conteúdo editorial”, segundo o Editorial, mantendo-se o espaço aberto para manifestações no campo das Geociências. O material publicado passou a ser dividido em seções, contendo um maior número de artigos científicos, além de ensaios, pontos de vista, notas, resenhas e discurso. Nesse número destaca-se, por um lado, o aumento do número de autores colaboradores, com autores internos e externos à UFBA e com tiragem passando de 500 para 700 exemplares; por outro, a dificuldade encontrada para a publicação da revista devido à escassez de recursos.

    Somente três anos depois foi publicado o número 5, quando então foi reforçado o aspecto científico da revista, com vários artigos de autores do IGEO e de externos.   

    O elevado custo de impressão levou à outra interrupção, sendo que o número 6 foi publicado somente em novembro de 2001. Destacou-se, nos números 5 e 6, a presença de artigos de professores do curso de Geografia.

    Ocorreu, então, nova interrupção até 2010. Nesse interim, em 2005, o curso de Pós-Graduação em Geografia criou sua própria revista, GeoTextos, atualmente de renome nacional, muito bem cotada na área.

    A partir de 2010, com o advento da internet e do portal de publicação Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (SEER), CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS teve uma importante evolução. A responsabilidade de publicação passou a ser dos Cursos de Pós-Graduação em Geoquímica do Petróleo e Meio Ambiente e em Geologia. A revista deixou de ser impressa, passando a acompanhar a tendência mundial de publicação online, não tendo mais o custo de impressão. A periodicidade prevista é semestral, e no volume 7 a repercussão passou a ser nacional: agregaram-se autores de outros estados do Brasil e a revista passou a receber artigos em inglês.

    Com as mudanças no sistema editorial, a publicação passou a ter novo ISSN e vem divulgando, desde 2010, conhecimentos das Ciências da Terra, com enfoque nas diversas sub-áreas da Geologia, da Oceanografia, da Geofísica e da Geografia.

    Em homenagem aos 70 anos da UFBA, a Direção do Instituto de Geociências, em conjunto com a Comissão Editorial da revista, decidiu republicar diversos artigos e outros, desde o primeiro volume de Cadernos de Geociências, visando mostrar a evolução da revista nesses seus 24 anos de existência. Nessa Edição Especial, os artigos enfocam contribuições dos professores-pesquisadores e técnicos de nível superior do IGEO, evidenciando suas linhas de pesquisa.

    Além disso, nesse momento estão sendo disponibilizados os números 1 a 6 originalmente impressos, em meio digital, os quais podem ser acessados através do menu "ANTERIORES" no topo da página.

    Ademais, amplia-se, a partir de 2016, o Corpo Editorial, outro passo importante para a qualificação de CADERNOS DE GEOCIÊNCIAS do Instituto de Geociências da  UFBA.

     

    Comissão Editorial – n. Especial UFBA 70 anos:

    Catherine Prost – Depto. de Geografia

    Danilo Heitor Caires Tinoco Bisneto Melo – Depto. de Geofísica

    Gisele Mara Hadlich - Depto. de Geografia

    Manoel Jerônimo Moreira Cruz - Depto. de Oceanografia

    Maria Eloísa Cardoso da Rosa - Depto. de Oceanografia

  • v. 7 n. 2 (2010)

    Apraz-nos apresentar à comunidade o volume 7, número 2, da revista Cadernos de Geociências, do Instituto de Geociências da UFBA, mantendo o propósito de semestralidade da publicação.

    Este número  apresenta, além de trabalhos realizados na área das Ciências da Terra, uma seção especial com artigos que enfocam estudos botânicos realizados no nordeste brasileiro.