O desenvolvimento da medicina, a era digital e a lei:

a necessidade de novos discursos

Autores

  • Gisele Giandoni Wolkoff Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Tania Wolkoff Centro Universitario Assunção - Unifai

Palavras-chave:

Era digital, Medicina, Direito, Legislação

Resumo

O avanço da Medicina tem vindo a contar com o desenvolvimento das tecnologias e, mais recentemente, do meio digital. Com os avanços de maneira convergente em ambos os lados, surgem também demandas na área do Direito, bem além da questão legislativa, e a ver com a conscientização social dos papéis que ocupam os indivíduos nas suas subjetividades, nas suas “pessoas humanas” como tratam alguns autores da área do Direito ao falar da Liberdade e Dignidade como direitos fundamentais nossos. É neste sentido que procuramos fazer uma reflexão acerca do que pensam histórica e tradicionalmente alguns filósofos fundamentais à área do Direito, a fim de articularmos o pensamento Lipovetskyano acerca da Era Líquida numa espécie de força centrípeta aos avanços na interlocução médico-paciente, e em discursos novos que possam corroborar para uma tendência muito mais democrática (no sentido consciente) da coleta e distribuição de dados e informações de pacientes por sistemas de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Giandoni Wolkoff, Universidade Federal Fluminense - UFF

Professora do Departamento Multidisciplinar do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal Fluminense (UFF)

Tania Wolkoff, Centro Universitario Assunção - Unifai

Professora da Unifai - Centro Universitario Assunção  

Referências

BALKIN, Jack M. Digital Speech and Democratic Culture: a Theory of Freedom of Expression for the Information Society.New York University Law Review.v.79, n.1, 2004. Disponível em: https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=470842

BOURDIEU, Pierre.A Economia das trocas linguísticas. São Paulo: Edusp, 1996.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988.

BERGEL, Jean-Louis. Teoria geral do direito. Tradução, Maria Ermantina de AlmeidaPrado Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FUKUYAMA, Francis. O fim da história e o último homem. Tradução de Aulyde S. Rodrigues. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

GARCIA, Maria.Limites da Ciência:a dignidade da pessoa humana. A ética da responsabilidade. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2004.

HEGEL, Georg Wilheim. Philosophy of right. London, New York: Oxford University Press. 1967.

KANT, I. Ensaio para introduzir em filosofia o conceito de grandeza negativa. In: Escritos pré-críticos, São Paulo: Unesp, 2005.

LIPOVETSKY Gilles. A Era do Vazio: ensaios sobre o individualismo contemporâneo. Portugal: Edições 70, 2018.

LEBRUN, G. Kant e o fim da metafísica. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

NEGROPONTE, Nicholas. Being Digital. Great Britain: Hodder & Stoughton, 1995.

PODESTÁ, Fábio Henrique. Interesses Difusos, qualidade da comunicação social e controle Judicial. São Paulo: Revista dos Tribunais; 1ª Edição,2002.

REALE, Miguel.Liberdade e Democracia. São Paulo: Saraiva, 1987.

REALE JUNIOR, Miguel. Estado de Direito e Tecnocracia –VII Conferência Nacional da OAB. Sâo Paulo: Editora Executive, 1978 (pp.25).

SANTOS, Pablo Soledade de Almeida. O prontuário do paciente à luz dos avanços das tecnologias da informação e comunicação. 2016. 144 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) –Universidade Federal da Bahia. Instituto de Ciência da Informação, Salvador, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20726

TOCQUEVILLE, Alexis de. A Democracia na América:sentimentos e opiniões. São Paulo: Editora Saraiva, 2000.

ZIZEK, S. 1991. O maissublime dos histéricos: Hegel com Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1991

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

WOLKOFF, G. G.; WOLKOFF, T. O desenvolvimento da medicina, a era digital e a lei:: a necessidade de novos discursos. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 320–328, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57796. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Comunicação, informação em rede e humanização: novas perspectivas