Escola de Saúde Pública da Bahia (ESPBA):

ações educativas para o enfrentamento da Covid-19

Autores

Palavras-chave:

Escolas do SUS, Educação permanente em saúde, Trabalhadores-SUS, Covid-19, Pandemia, Sistema Único de Saúde, Coronavírus

Resumo

Objetivo: Mapear as ações educativas desenvolvidas pela Escola de Saúde Pública da Bahia-ESPBA, no contexto da pandemia Covid-19 mediadas por tecnologias período mar-jul/2020. Metodologia: As buscas foram realizadas na Plataforma da Secretaria da Saúde-SESAB, Portal EADSUS-AVA, Canal YoutubeESPBA e ferramenta Social Blade. Resultados: Identificou-se 36 ações com conteúdo distribuído em 46 web/vídeosaulas. O conteúdo ofertado obteve alcance significativo 59.190 visualizações. Considerações: A Covid-19 trouxe grandes desafios para as escolas do Sistema Único de Saúde-SUS, dentre eles planejar e sistematizar a oferta de ações educativas mediadas por tecnologias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Creuza Ferreira da Silva, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia - Sesab

Mestrado em Ciência da Informação e bacharel em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade
Federal da Bahia (UFBA). Servidora da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3376-0765

Miralva Ferraz Barreto, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia - Sesab


Mestrado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (UFBA).
Graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Servidora da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6562-105X

Rafael Costa Veloso, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia - Sesab

Secretaria da Saúde do Estado da Bahia - Sesab

Referências

BRASIL. Portaria nº 198 GM/MS, de 13 de fevereiro de 2004.Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e o desenvolvimento de trabalhadores para o setor e dá outras providências. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

BRASIL.Portaria nº 1.996 de 20 de agosto de 2007.Dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2007. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2007/prt1996_20_08_2007.html.Acesso em: 14 jun. 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. A Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Brasília: CONASS, 2011. 120 p. (Coleção para entender a gestão do SUS, 9).

CARDOSO, Maria Lúcia de Macedo et al. A Política Nacional de Educação Permanente em Saúde nas Escolas de Saúde Pública: reflexões a partirda prática. Ciência & Saúde Coletiva,v. 22, n. 5, p.1489-1500, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v22n5/1413-8123-csc-22-05-1489.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.

FALKENBERG, Mirian Benites et al. Educação em saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, v. 19, n. 3, p. 847-852, mar. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232014000300847&script=sci_arttext.Acessoem: 18 jun. 2020.

MOREIRA, José António Marques; HENRIQUES, Susana; BARROS, Daniela. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia,São Paulo, n. 34, p. 351-364, jan./abr. 2020.

OLIVEIRA, Cláudio de; MOURA, Samuel Pedrosa; SOUSA, Edinaldo Ribeiro de Sousa. TIC’S na educação: a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação na Aprendizagem do Aluno. Pedagogia em Ação, v. 7, n. 1, 2015. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/pedagogiacao/article/view/11019. Acesso em: 20 jun. 2020.

OMS. Folha Informativa –Covid-19: doença causada pelo novo coronavírus.Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Aceso em: 22 jul. 2020.

SOUZA, Rosa Maria Pinheiro; COSTA, Patrícia Pol. Educação Permanente em Saúde na formação da Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública.Saúde em Debate, v. 43, n. spe1,p. 116-126, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042019000500116. Acesso em: 18 jun. 2020.

VENDRUSCOLO, Carine et al. Frutos do de Educação Permanente em Saúde de Santa Catarina: caminhos e oportunidades. Porto Alegre: Rede UNIDA, 2018. Disponível em: http://historico.redeunida.org.br/editora/biblioteca-digital/serie-atencao-basica-e-educacao-na-saude/frutos-dos-movimentos-de-educacao-permanente-em-saude-de-santa-catarina-caminhos-e-oportunidades-pdf/view.Acesso em:18 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

SILVA, M. C. F. da; BARRETO, M. F.; VELOSO, R. C. Escola de Saúde Pública da Bahia (ESPBA):: ações educativas para o enfrentamento da Covid-19. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 3, n. Ed. Especial, p. 351–358, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57793. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

COMUNICAÇÕES: Comunicação, informação em rede e humanização: novas perspectivas