Conforto térmico em Salvador: o índice PET e sua abordagem projetual

Autores

  • Jussana Nery
  • Telma Andrade
  • Tereza Moura

Resumo

Para estudar essas condições em Salvador foi selecionado o índice de conforto térmico PET – Temperatura Fisiológica Equivalente (ºC), que descreve as condições térmicas do ambiente externo, sendo obtido a partir da equação de balanço térmico do corpo humano em condições de estabilidade. Foi utilizado o ano TRY – Ano Climático de Referência, que dispõe de dados climáticos horários provenientes da estação meteorológica do aeroporto da cidade para o cálculo do índice PET e para as 8.760 horas do ano. Elegeu-se os dias com as médias mais altas e mais baixas de cada mês, comparando-se essas curvas com os limites de conforto estabelecidos deste índice. Constatou-se que existem variações perceptíveis da sensação de conforto térmico entre as estações do ano, com picos acentuados no verão e estresse térmico positivo aproximadamente das 10:00 às 16:00 horas durante o ano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-10-07

Como Citar

Nery, J., Andrade, T., & Moura, T. (2008). Conforto térmico em Salvador: o índice PET e sua abordagem projetual. RUA: Revista De Arquitetura E Urbanismo, 7(1). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/rua/article/view/3155

Edição

Seção

Artigos