Desenho da cidade e iluminação natural

Autores

  • Lúcia Marcaro

Resumo

A iluminação natural é a forma mais antiga e freqüente de iluminar os recintos urbanos, também a dos edifícios que os delimitam. A arquitetura, ao se constituir em definidora destes, mostra-os como sendo marcos de sua própria razão de ser. O ambiente visual urbano não se explica nem é compreendido sem a intermediação da arquitetura que forma os recintos urbanos, cujo sentido está no seu entorno natural e construído. É difícil estabelecer as complexas relações existentes entre o ambiente luminoso resultante e a forma urbana construída como resultado da gênesis tipo-morfológica e a disponibilidade de luz natural local. Essa disponibilidade é modificada pelos atributos do recinto urbano, tais como, orientação da rua, tipo de perfil, fator de céu visível, materiais de fachadas, relação de cheios e vazios, presença de arborização, infra-estrutura, equipamentos, usos e costumes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-10-07

Como Citar

Marcaro, L. (2008). Desenho da cidade e iluminação natural. RUA: Revista De Arquitetura E Urbanismo, 7(1). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/rua/article/view/3152

Edição

Seção

Artigos