O programa agentes locais de inovação e seus impactos nas patentes dos pequenos negócios no Distrito Federal

Autores

  • Dany Rafael Fonseca Mendes
  • Ricardo Robson Moreira Gomes
  • Joao Carlos Medeiros de Aragão
  • George Henrique de Moura Cunha George Henrique de Moura Cunha Doutor em Economia – Universidade de Brasília – UNB Professor do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Regional – UNIALFA E-mail: georgehmc@outlook.com

DOI:

https://doi.org/10.9771/rene.v14i2.43063

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar os resultados das ações do programa agentes locais de inovação e os seus possíveis impactos no volume de depósitos de patentes, em uma perspectiva para as atividades econômicas de pequena dimensão localizadas no Distrito Federal. A realização desta pesquisa contou uma amostra de aproximadamente 18% do universo de quase cinco mil estabelecimentos comerciais de micro e pequenas empresas.             

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dany Rafael Fonseca Mendes

Dany Rafael Fonseca Mendes

Doutorando em Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico pelo UniCEUB

Mestre em Análise Econômica do Direito pela UCB.

Professor Adjunto do UniCEUB.

E-mail: rafael.dany@gmail.com

               

Ricardo Robson Moreira Gomes

 

Ricardo Robson Moreira Gomes

Especialista em Competitividade e Estratégias Empresariais pela Universidade Federal de Santa Catarina e Gestão de Pequenos Negócios Pela FIA/USP.

Coordenador do Sebraelab e do Projeto de Agentes Locais de Inovação no Distrito Federal.

E-mail: ricardo@df.sebrae.com.br

             

Joao Carlos Medeiros de Aragão

MJoao Carlos Medeiros de Aragão

 

Doutor em Direito Constitucional, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mestrado em Direito das Relações Internacionais pelo Centro Universitário de Brasília.

Professor Associado do Programa do Mestrado/Doutorado do UniCEUB.

E-mail: joao.aragao@camara.leg.br

             

George Henrique de Moura Cunha, George Henrique de Moura Cunha Doutor em Economia – Universidade de Brasília – UNB Professor do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Regional – UNIALFA E-mail: georgehmc@outlook.com

                 

Referências

BRASIL. (11 de dezembro de 1970). Lei nº 5.648, de 11 de dezembro de 1970. Fonte: Criação do Instituto Nacional da Propriedade Industrial: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5648.htm

BRASIL. (05 de outubro de 1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

BRASIL. (09 de outubro de 1990). Decreto nº 99.570, de 09 de outubro de 1990. Fonte: Criação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae): http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d99570.htm

BRASIL. (14 de maio de 1996). Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996. Fonte: Lei de Propriedade Industrial: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9279.htm

BRASIL. (02 de dezembro de 2004). Lei nº 10.973, de 02 de dezembro de 2004. Fonte: Lei da Inovação: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm

BRASIL. (21 de novembro de 2005). Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005. Fonte: Lei do Bem: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11196.htm

BRASIL. (14 de dezembro de 2006). Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Fonte: Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp123.htm

Confederação Nacional da Indústria - CNI. (2013). Propriedade Industrial Aplicada - Reflexões para o Magistrado. Brasília: Confederação Nacional da Indústria - CNI. Fonte: http://www.portaldaindustria.com.br/publicacoes/2013/12/propriedade-industrial-aplicada-reflexoes-para-o-magistrado/

Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - DIEESE. (2012). Anuário do trabalho na Micro e Pequena Empresa: 2012. Brasília: Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - DIEESE. Fonte: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=3&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwj-0JKx3e_SAhULxCYKHbOlAtIQFggeMAI&url=https%3A%2F%2Fwww.sebrae.com.br%2FSebrae%2FPortal%2520Sebrae%2FAnexos%2FAnuario%2520do%2520Trabalho%2520Na%2520Micro%2520e%2

Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI. (24 de novembro de 2016). Indicadores de Propriedade Industrial - Lançamento do Anuário Estatístico de Patentes, Marcas e Desenhos Industriais. Assessoria de Assuntos Econômicos - AECON. Florianópolis: Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI. Fonte: Portal do INPI: http://www.inpi.gov.br/sobre/estrutura/enapid2016/noticias/inpi-apresenta-novo-anuario-estatistico-na-semana-da-inovacao/AnuarioEstatisticodePI_SergioPaulino.pdf

Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI. (2017). Portal do INPI. Acesso em 18 de março de 2020, disponível em http://www.inpi.gov.br/portal/

Mendes, D. R. (14 de março de 2014). Dissertação de Mestrado. A Função Social da Propriedade Intelectual. Brasília: Universidade Católica de Brasília - UCB. Fonte: https://www.ucb.br/textos/2/1677/DissertacoesDefendidas/?slT=8

Mendes, D. R., Constantino, M., & Pinheiro, A. A. (2013). Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação: Avaliação do Marco Regulatório e seus Impactos nos Indicadores de Inovação. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 2(1), pp. 22-46. Fonte: http://www.regepe.org.br/index.php/regepe/article/view/49

Ministério da Fazenda - MF. (2017). Portal do MF. Acesso em 19 de março de 2017, disponível em http://www.fazenda.gov.br/

Organisation for Economic Co-operation and Development - OECD. (2005). Oslo Manual: Guidelines for collecting and interpreting Innovation data (3ª ed.). Paris: OECD publishing / European Commission. doi:http://dx.doi.org/10.1787/9789264013100-en

Pinheiro, A. A., Mendes, D. R., & Constantino, M. (2014). As Universidades, sua Produção de Conhecimento e o Papel Deste Ativo no Desenvolvimento Econômico. Revista de Direito Internacional, Econômico e Tributário, 9(1), pp. 183-205. doi:http://dx.doi.org/10.18838/2318-8529/rdiet.v9n1p183-205

Schumpeter, J. A. (1997). Teoria do Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Nova Cultural.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae. (2014). Participação das Micro e Pequenas Empresas na Economia Brasileira. Unidade de Gestão Estratégica - UGE. Brasília: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae. Fonte: https://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Estudos%20e%20Pesquisas/Participacao%20das%20micro%20e%20pequenas%20empresas.pdf

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae. (2017). Portal Sebrae. Acesso em 18 de março de 2020, disponível em https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae

Simões, L. C., Constantino, M., Mendes, D. R., & Pinheiro, A. A. (2015). Radar da Inovação: Um Estudo de Caso das Prestadoras de Serviço de Brasília/DF. REGEPE - Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 4(2), pp. 133-152. doi:http://dx.doi.org/10.14211/regepe.v4i2.167

Downloads

Publicado

2021-02-03

Como Citar

Mendes, D. R. F., Gomes, R. R. M., Aragão, J. C. M. de, & Cunha, G. H. de M. (2021). O programa agentes locais de inovação e seus impactos nas patentes dos pequenos negócios no Distrito Federal. Nexos Econômicos, 14(2), 111–127. https://doi.org/10.9771/rene.v14i2.43063

Edição

Seção

Artigos