COVID-19 E BIOSSEGURANÇA, UMA NOVA PERSPECTIVA PARA A PRÁTICA ODONTOLÓGICA COVID-19 AND BIOSAFETY, A NEW PERSPECTIVE FOR DENTAL PRACTICE

Autores

  • Lívia Reis Carvalho
  • Marcelo Filadelfo Silva

Palavras-chave:

contenção de riscos biológicos, infecções por corona vírus, aerossóis, containment of biohazards, coronavirus infections, aerosols

Resumo

A prática clínica da Odontologia requer o conhecimento de uma série de
protocolos quanto ao controle de infecção, tendo em vista a grande quantidade
de doenças que podem ser transmitidas durante a realização dos
procedimentos. Essas medidas de biossegurança são adotadas em diversas
etapas do atendimento, caracterizadas pela realização de uma anamnese
completa do paciente, pelo uso de adequados equipamentos de
proteção individual (EPIs), bem como pelo descarte dos materiais usados.
Entretanto, o quadro atual, decorrente da pandemia de COVID-19, trouxe
a necessidade de adaptação de uma série de protocolos e especificações
de EPIs, em função do alto nível de infectividade do SARS-CoV2, e também
por conta do seu curso incerto para diferentes grupos de paciente,
que tem alta letalidade indivíduos de maior faixa etária e também portadores
de comorbidades como diabetes, obesidade e problemas cardíacos.
Em função de sua presença na saliva, procedimentos que produzam
aerossol por exemplo, tornaram-se críticos para a transmissão da doença,
devendo ser evitados ou minimizados quanto a adoção de diferentes estratégias
específicas. O conhecimento das características da doença, bem
como das medidas a serem implementadas para evitar sua propagação
são fundamentais para o atendimento seguro dos pacientes, assim como
para a preservação da saúde da equipe profissional de atendimento.

The clinical practice of Dentistry requires knowledge of a series of protocols
regarding infection control, in view of the large number of diseases
that can be transmitted during the performance of the procedures. These
biosafety measures are adopted in several stages of care characterized by
performing a complete patient history, using appropriate personal protective
equipment (PPE), as well as disposing of used materials. However,
the current situation, resulting from the pandemic of COVID-19, brought 

the need to adapt a series of protocols and specifications of PPE, due to
the high level of infectivity of SARS-CoV2, and also because of its uncertain
course for different patient groups, which have high lethality individuals
of older age and also have comorbidities such as diabetes, obesity and
heart problems. Due to their presence in saliva, procedures that produce
aerosol, for example, have become critical for the transmission of the disease,
and should be avoided or minimized when adopting different specific
strategies. Knowledge of the characteristics of the disease, as well as
the measures to be implemented to prevent its spread, are fundamental
for the safe care of patients, as well as for the preservation of the health of
the professional care team.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-16

Como Citar

Reis Carvalho, L., & Filadelfo Silva, M. (2021). COVID-19 E BIOSSEGURANÇA, UMA NOVA PERSPECTIVA PARA A PRÁTICA ODONTOLÓGICA COVID-19 AND BIOSAFETY, A NEW PERSPECTIVE FOR DENTAL PRACTICE. Revista Da Faculdade De Odontologia Da Universidade Federal Da Bahia, 50(3). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/revfo/article/view/43114

Edição

Seção

Artigos de Revisão de Literatura/ Reviews of the Literature