MICROGNATIA MANDIBULAR TRATADA POR DISTRAÇÃO OSTEOGÊNICA EM CRIANÇA – RELATO DE CASO

Autores

  • Aida Camila Estevam Avelino
  • Ana Claúdia da Silva Araújo
  • Rômulo Oliveira de Hollanda Valente
  • Alfredo de Aquino Gaspar
  • Leonardo Morais Godoy Figueiredo

Resumo

A distração osteogênica para avanço mandibular é um tratamento viável para pacientes portadores de deformidades dentofaciais, além de ser o tipo de dis- tração mais utilizada nos ossos maxilofaciais. É muito empregada nos casos de micrognatia mandibular, em que é necessário realizar avanços de grande magnitude. A distração osteogênica favorece a harmonia facial, recupera a função do sistema estomatognático, a fonação, além de ser uma alternativa à osteotomia sagital bilateral do ramo mandibular. O objetivo do presente estudo é descrever um relato de caso clínico de uma paciente com 9 anos de idade, que apresentou um quadro de limitação de abertura bucal acentuada, micrognatia mandibular de causa idiopática, assim como discutir a utilização da distração osteogênica como conduta terapêutica para esta deformidade dentofacial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-03-16

Como Citar

Avelino, A. C. E., Araújo, A. C. da S., Valente, R. O. de H., Gaspar, A. de A., & Figueiredo, L. M. G. (2018). MICROGNATIA MANDIBULAR TRATADA POR DISTRAÇÃO OSTEOGÊNICA EM CRIANÇA – RELATO DE CASO. Revista Da Faculdade De Odontologia Da Universidade Federal Da Bahia, 43(2). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/revfo/article/view/14491

Edição

Seção

Relatos de Casos Clínicos/ Cases Report