PLACA BACTERIANA DENTAL COMO UM BIOFILME

Autores

  • Paula Milena Melo Casais
  • Iolanda Souza Moreira
  • Luiz Gaudencio Passos Moreira
  • Érica Del Peloso Ribeiro
  • Gisela Estela Rapp

Resumo

A placa bacteriana dental é definida como um conglomerado de microrga- nismos que se encontram adsorvidos aos tecidos moles e duros da cavidade bucal, inseridos em uma matriz contendo polissacarídeos, exopolissacarídeos e componentes salivares. Pode desencadear várias patologias na cavidade bu- cal, como cárie, gengivite e periodontite. Assim, objetiva-se revisar a literatura acerca das características que envolvem a sua denominação atual em biofilme dental. Pela literatura revisada pode-se apreender que o entendimento da placa bacteriana como um biofilme dental implica na compreensão de uma estrutura de microrganismos complexa, que contém uma ou mais espécies bacterianas, se desenvolve na interface dentária e exibe heterogeneidade espacial. Cerca de mil espécies de microrganismos podem ser encontradas nos biofilmes sob as superfícies dentais. Na cavidade bucal, o biofilme é composto por microorga- nismos que se aderem a uma película, composta por glicoproteínas salivares, fosfoproteínas, lipídeos e componentes do fluído gengival. Trata-se de uma organização na qual ocorre a formação de canais que facilitam a comunicação intercelular e a proteção contra a ação de agentes antimicrobianos e a resposta imune do hospedeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-03-16

Como Citar

Casais, P. M. M., Moreira, I. S., Moreira, L. G. P., Ribeiro, Érica D. P., & Rapp, G. E. (2018). PLACA BACTERIANA DENTAL COMO UM BIOFILME. Revista Da Faculdade De Odontologia Da Universidade Federal Da Bahia, 43(1). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/revfo/article/view/14485

Edição

Seção

Artigos de Revisão de Literatura/ Reviews of the Literature