Às vezes eu converso sozinha, começo a falar e caminhar

Entrevista

Autores

  • Cecília Sardenberg PPGNEIM/UFBA

DOI:

https://doi.org/10.9771/rf.v10i1.48954

Palavras-chave:

pandemia isolamento sofrimento

Resumo

Entrevista realizada em julho de 2021, com L., uma garota que na época tinha 11 anos e meio, cursava de forma remota o 6º ano do Ensino Fundamental em um colégio particular. Mora com a mãe, o padrasto e o irmãozinho em uma cidade do interior paulista. Os pais autorizaram a entrevista, mas solicitaram que ela não fosse identificada, vez que ela teve “long Covid”, sofrendo depressão e outros problemas emocionais com sequelas, não apenas da doença, como também do isolamento imposto pela pandemia. No momento da entrevista, ela já estava há quase 18 meses isolada em casa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cecília Sardenberg, PPGNEIM/UFBA

Antropóloga, Professora Titular do Departamento de Antropologia (aposentada) e credenciada como Professora Permanente de Teoria Feminista do Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismos - PPGNEIM, da Universidade Federal da Bahia- UFBA, tendo atuado também como Professora Permanente credenciada nos Programas Pós-Graduação em Antropologia e Pós-Graduação em Ciências Sociais. Obteve o Bacharelado em Antropologia Cultural na Illinois State University (1977), Mestrado em Antropologia Social na Boston University (1981), Doutorado em Antropologia Social, Boston University (1997) e Estágio Pós-Doutoral como Visiting Fellow no Institute of Development Studies (IDS), University of Sussex, Inglaterra (2003; 2005; 2013). É uma das fundadoras e atual Pesquisadora Permanente do NEIM-Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher, e sócia-fundadora da REDOR - Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos sobre Mulheres e Relações de Gênero, tendo servido também como sua coordenadora. Faz parte do Coletivo Editorial da Revista Feminismos e integra o Comitê de Gênero e Sexualidade da Associação Brasileira de Antropologia-ABA, com interesses voltados principalmente para: antropologia feminista, antropologia da democracia e do desenvolvimento, estudos feministas, feminismo e políticas públicas, violência de gênero contra mulheres, gênero e desenvolvimento, e gênero e corpo.

Referências

Entrevista

Downloads

Publicado

2022-07-01

Como Citar

SARDENBERG, C. . Às vezes eu converso sozinha, começo a falar e caminhar: Entrevista . Revista Feminismos, [S. l.], v. 10, n. 1, 2022. DOI: 10.9771/rf.v10i1.48954. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/48954. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Entrevista