FORMAÇÃO, TRAJETOS DE GÊNERO E FEMINISMO: A HISTÓRIA POLÍTICA DE EDWIGES DE SÁ PEREIRA, MARIA CRISTINA DE LIMA TAVARES E CRISTINA BUARQUE

Autores

  • Roberta Rayza Silva de Mendonça Universidade Estadual do Rio de Janeiro - UERJ
  • Fernando da Silva Cardoso Universidade de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.9771/rf.v11i2.48123

Palavras-chave:

Mulher, Política, Pernambuco, Feminismo

Resumo

Nossa discussão pretende refletir sobre trajetos de gênero e feminismo a partir da história e participação política de três mulheres pernambucanas e suas contribuições para a afirmação de direitos da mulher. A metodologia se faz a partir de abordagem qualitativa, com finalidade exploratória e descritiva, além de método histórico, para pensar a atuação política de Edwiges de Sá Pereira, Maria Cristina de Lima Tavares e Cristina Maria Buarque. Foram relacionadas às atuações e participação política dessas mulheres com os acontecimentos históricos, políticos e sociais das épocas em que militaram (e ainda militam), interligando-os a intersecções teóricas sobre gênero e feminismo, para perceber os trajetos de gênero que perfazem essa história. As considerações apontam que a participação de mulheres nos espaços públicos tem papel fundamental para que seja possível garantir e assegurar direitos feminis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberta Rayza Silva de Mendonça, Universidade Estadual do Rio de Janeiro - UERJ

Doutoranda em Direito - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Mestra em Direitos Humanos - Universidade Federal de Pernambuco. Especialista em Direitos Humanos: Educação e Ressocialização - Universidade Cândido Mendes. Graduada em Direito pelo Centro Universitário do Vale do Ipojuca. Professora do Curso de Direito da Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde, AESA-CESA. Professora do Curso de Direito do Centro Universitário do Rio São Francisco - UniRios. Membra associada da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos (ReBEDH). Coordenadora do Grupo de Estudos María Lugones (UniRios). Coordenadora do Projeto de Extensão Encontros: Ciclo de Debates sobre Direito, Diversidade e Sociedade (UniRios). Pesquisadora do Grupo do Direito, Pragmatismo(s) e Filosofia (UERJ/CNPq). Pesquisadora do Grupo de Pesquisas Movimentos Sociais, Educação e Diversidade na América Latina (UFPE/CNPq). Pesquisadora do G-pense! - Grupo de Pesquisa sobre Contemporaneidade, Subjetividades e Novas Epistemologias (UPE/CNPq). Co-editora de Seção da Revista Debates Insubmissos (UFPE/CAA).

Fernando da Silva Cardoso, Universidade de Pernambuco

Doutorando em Direito - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2016). Mestre em Direitos Humanos - Universidade Federal de Pernambuco (2015). Especialista em Direitos Humanos - Universidade Federal de Campina Grande (2015). Bacharel em Direito - Centro Universitário do Vale do Ipojuca (2012). Professor Assistente, Subcoordenador de Pesquisa e Extensão e membro do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Direito da Universidade de Pernambuco - Campus Arcoverde. Vice-Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas Transdisciplinares sobre Meio Ambiente, Diversidade e Sociedade (UPE/CNPq). Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas de Educação em Direitos Humanos da UFPE. Pesquisador do Grupo de Pesquisas sobre Democracia, Gênero e Direito (PUC-Rio/CNPq), de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania (UFPE/CNPq), Movimentos Sociais, Educação e Diversidade na América Latina (UFPE-CAA/CNPq) e do Diversiones - Grupo de Pesquisa sobre Direitos Humanos, Poder e Cultura em Gênero e Sexualidade (UFPE-CNPq). Possui interesse/experiência nas áreas de: Estudos Empíricos em Direito, Direitos Humanos, Gênero, Justiça de Transição e Educação em Direitos Humanos.

Referências

ALMEIDA NETO, Antônio Lopes de; FORTUNATO, Caio Emanuel Brasil; CARDOSO, Fernando da Silva. Mulheres e política no Brasil: trajetos e perspectivas sobre a lei de cotas de Gênero. Caderno Espaço Feminino, Uberlândia-MG, v. 30, n. 2, jul./dez. 2017. doi: DOI: https://doi.org/10.14393/CEF-v30n2-2017-4.

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BIROLI, Flávia. O público e o privado. In: MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia. Feminismo e política: uma introdução. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2014, p. 25-33.

BRASIL. Decreto-lei nº 477, de 26 de janeiro de 1969. Define infrações disciplinares praticadas por professores, alunos, funcionários ou empregados de estabelecimentos de ensino público ou particulares, e dá outras providências. Brasília: Senado Federal, 1969.

BRASIL. Lei 11.340, de 07 de agosto de 2006. Lei Maria da Penha. Brasília: Senado Federal, 2006.

BRASIL. Lei nº 12.034, de 29 de janeiro de 2009. Altera as Leis nos 9.096, de 19 de setembro de 1995 - Lei dos Partidos Políticos, 9.504, de 30 de setembro de 1997, que estabelece normas para as eleições, e 4.737, de 15 de julho de 1965 - Código Eleitoral. Minirreforma Eleitoral. Brasília: Senado Federal, 2009.

BRASIL. Lei nº 9054, de 30 de janeiro de 1997. Estabelece normas para as eleições. Brasília: Senado Federal, 1997.

BRASIL. Lei nº 9100, de 29 de janeiro de 1995. Estabelece normas para a realização das eleições municipais de 3 de Outubro de 1996, e Dá Outras Providências. Brasília: Senado Federal, 1995.

CARDOSO, Fernando da Silva; COSTA, Luísa Vanessa Carneiro da; MENDONÇA, Roberta Rayza Silva de. Introdução. In: CARDOSO, Fernando da Silva; COSTA, Luísa Vanessa Carneiro da; MENDONÇA, Roberta Rayza Silva de (orgs.). Gênero: ensaios para a reflexão de questões teóricas e epistêmicas. 1. ed. São Paulo: Pimenta Cultural, 2021. 257p.

CARDOSO, Fernando da Silva; CARVALHO, Mário de Faria. Questões teórico-epistemológicas à pesquisa social contemporânea: o pesquisador, o ator social e outros aspectos. Cadernos da FUCAMP, v. 17, n. 30, p. 36-50, 2018. Disponível em: http://fucamp.edu.br/editora/index.php/cadernos/article/view/1307/962. Acesso em: 08 jan. 2022.

CARDOSO, Fernando da Silva; CARVALHO, Mário de Faria. Contemporaneidade, Pesquisa Social e Imaginário. Revista NUPEM (Online), v. 7, n. 13, 2015, p. 105-117. DOI: https://doi.org/10.33871/nupem.v7i13.273.

GONZÁLES, Ana Isabel Álvarez. As origens e a comemoração do dia internacional das mulheres. São Paulo: Expressão Popular; SOF - Sempreviva Organização Feminista, 2010.

LAGARDE, Marcela. Los cautiverios do las mujeres: n1adresposas, monjas, putas, presas y locas. Universidade Autónoma do México, 2005

LEVATTI, Giovanna Eleutério. Um breve olhar acerca do movimento feminista. 2011. 111 fls. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Psicologia), Universidade Estadual Paulista – Unesp, Bauru.

MEDEIROS, Glauce Margarida da Hora; LEITÃO, Maria do Rosário de Fátima Andrade. A Participação Feminina na Assembleia Legislativa de Pernambuco – 16ª legislatura. In: Congresso Luso Brasileiro de Ciências Sociais. Bahia, 2011.

MIGUEL, Luis Felipe. O feminismo e a política. In: MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia. Feminismo e política: uma introdução. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2014, p. 19-25.

NARVAZ, Martha Giudice; KOLLER, Sílvia Helena. Metodologias feministas e estudos de gênero: articulando pesquisa, clínica e política. Psicologia em Estudo [online], 2006, v. 11, n. 3, p. 647-654. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-73722006000300021.

NASCIMENTO, Cecília Vieira do; OLIVEIRA, Bernardo J. O Sexo Feminino em campanha pela emancipação da mulher. Cadernos Pagu [online], 2007, n. 29, p. 429-457. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332007000200017.

MELO, Natália de Oliveira; MENDONÇA, Roberta Rayza Silva de. Movimento feminista e educação em direitos humanos: lutas, histórias e contribuições. In: CARDOSO, Fernando da Silva; CUNHA, Clarissa de Oliveira Gomes Marques da; D’ÂNGELO, Isabele Bandeira de Morais. (orgs.). Interdisciplinaridade & Direito: reflexões teóricas e empíricas. 1. ed. Maringá: Viseu, 2018, p. 381-395.

PARADIS, Clarisse. A luta política feminista para despatriarcalizar o Estado e construir as bases para a igualdade. In: MORENO, Renata (org.). Feminismo, economia e política: debates para a construção da igualdade e autonomia das mulheres. São Paulo: Sempreviva Organização Feminista, 2014, p. 55-74.

PERROT, Michelle. Mulheres públicas. São Paulo: Editora da UNESP, 1998.

PINTO, Céli Regina Jardim. Uma história do feminismo no Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2003

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. Saffioti. Contribuições feministas para o estudo da violência de gênero. Cadernos Pagu [online], 2001, n. 16, p. 115-136. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332001000100007.

SANTOS, Silvana Mara de Morais dos; OLIVEIRA, Leidiane. Igualdade nas relações de gênero na sociedade do capital: limites, contradições e avanços. Revista Katálysis [online], 2010, v. 13, n. 1, p. 11-19. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802010000100002.

SECRETARIA DA MULHER GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO. Secretária Especial da Mulher recebe título de Cidadã Pernambucana. 2009. Disponível em: http://www.portaisgoverno.pe.gov.br/web/secretariadamulher/exibir_noticia?groupId=30863&articleId=116880&templateId=31823. Acesso em: 18 fev. 2021.

SILVA, Maria Ladjane Cavalvante da; CARMO, Maria Marli da Silva. Participação das Mulheres: gênero e política na Assembleia Legislativa de Pernambuco. 2008. 57 fls. Monografia (Especialização - Gestão Pública e Legislativa), Faculdade de Ciências, Educação e Tecnologia de Garanhuns – FACETEG, Universidade de Pernambuco, Garanhuns.

VAINSENCHER, Semira Adler. Edwiges de Sá Pereira. 2020. Disponível em: http://www.caestamosnos.org/pesquisas_Semira/pesquisa_semira_adler_Edwiges_de_Sa_Pereira.htm. Acesso em: 30 jul. 2020a.

VAINSENCHER, Semira Adler. Cristina Tavares. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/. Acesso em: 30 jul. 2020b.

Vídeo Depoimento 12 - Cristina Buarque - Secretária da Mulher do Governo do estado de Pernambuco. Campanha 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra As Mulheres, 2009. (5 min.), P&B. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=WvyvPexKusU. Acesso em: 14 jul. 2021.

Downloads

Publicado

2023-11-25

Como Citar

MENDONÇA, R. R. S. de .; CARDOSO, F. da S. FORMAÇÃO, TRAJETOS DE GÊNERO E FEMINISMO: A HISTÓRIA POLÍTICA DE EDWIGES DE SÁ PEREIRA, MARIA CRISTINA DE LIMA TAVARES E CRISTINA BUARQUE. Revista Feminismos, [S. l.], v. 11, n. 2, 2023. DOI: 10.9771/rf.v11i2.48123. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/48123. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos