Contribuição para memória coletiva sobre a pandemia a partir do projeto e intervenção de Estágio Supervisionado III

Autores

DOI:

https://doi.org/10.9771/rf.v10i1.45598

Resumo

O presente relato de experiência versa sobre a realização do documentário “Oi, sumida” derivado da pesquisa ``Solteiras/os em Isolamento Social: Um Estudo Transnacional”, coordenada pela  Professora Dra. Darlane Andrade, ainda em andamento, que visa compreender como pessoas solteiras de diferentes países estão vivenciando o período de isolamento e distanciamento social em função da pandemia do COVID-19/Coronavirus, a partir de uma perspectiva feminista e de gênero. Este estudo tem caráter interdisciplinar e transnacional, envolvendo docentes da UFBA, UnB, da Universidade de Lodz, na Polônia, e Universidade do Distrito de Columbia, nos Estados Unidos, bem como discentes da UFBA, e busca visibilizar uma parcela da população que não está em destaque nos discursos sobre prevenção, cuidados da saúde e assistência, que focam em como se proteger e a sua família em situações de adoecimento por coronavírus. O documentário foi elaborado durante a pandemia da COVID-19 de maneira totalmente remota, através das mídias sociais e reuniões pelo Zoom Meeting. Sendo um grande desafio realizar durante toda essa conjuntura, que afetou emocionalmente e fisicamente em todos os processos de elaboração, mas acreditamos que mesmo passando por esse processo de desgoverno perante a crise sanitária, de adoecimento mental perante a crise e acompanhando número de mortes e escassez de vacina, o documentário ajudará na compreensão sobre esse período assombroso da história do Brasil, a partir de perspectivas de mulheres que passaram por esse período solteiras e em isolamento social. 


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clara Mazzei Sobral, Universidade Federal da Bahia

Graduanda do Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade na Universidade Federal da Bahia – UFBA. Possui graduação em Direito pela Universidade Católica do Salvador – UCSal. Especialista em Direito do Estado pelo Instituto Excelência JusPodivm, em parceria com a Faculdade Baiana de Direito e Gestão. 

Darlane Silva Vieira Andrade possui graduação em Psicologia pela Faculdade Ruy Barbosa; Mestrado e Doutorado em Estudos sobre Mulheres, Gênero e Feminismo pelo Programa de Pós-graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo da UFBA
com auxílio da CAPES; Docente do Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo da Universidade Federal da Bahia

Francileide Araujo

Graduanda no Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade da Universidade Federal da Bahia. Pesquisadora Assistente do Núcleo de Pesquisa e Formação em Raça, Gênero e Justiça Racial do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (AFRO-CEBRAP). Bolsista CNPq de Iniciação Científica da linha de pesquisa  Gênero, poder e Políticas Públicas vinculada ao Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM\UFBA).

Darlane Andrade

Darlane Silva Vieira Andrade possui graduação em Psicologia pela Faculdade Ruy Barbosa; Mestrado e Doutorado em Estudos sobre Mulheres, Gênero e Feminismo pelo Programa de Pós-graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo da UFBA com auxílio da CAPES; Docente do Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo da Universidade Federal da Bahia.

Referências

ANDRADE, Darlane Silva Vieira. A “solteirice em Salvador”: desvelando práticas e sentidos entre solteiros/as de classes médias. Tese (Doutorado em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo) − Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Mulher − NEIM, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

BRASIL. Lei N° 14.0172020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-14.017-de-29-de-junho-de-2020-264166628 Acesso em: 2572021

Movimento Parent in Science. Produtividade acadêmica durante a pandemia: efeitos de gênero, raça e parentalidade. Publicado em: 0372020. Disponível: https://327b604e-5cf4-492b-910b-e35e2bc67511.filesusr.com/ugd/0b341b_81cd8390d0f94bfd8fcd17ee6f29bc0e.pdf?index=true Acesso em: 2472021

Downloads

Publicado

2022-07-01

Como Citar

SOBRAL, C. M.; ARAUJO, F.; ANDRADE, D. Contribuição para memória coletiva sobre a pandemia a partir do projeto e intervenção de Estágio Supervisionado III. Revista Feminismos, [S. l.], v. 10, n. 1, 2022. DOI: 10.9771/rf.v10i1.45598. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/45598. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

DEPOIMENTOS