ANCESTRALIDADE E FEMINISMO NEGRO NAS PERFORMANCES DE LUEDJI LUNA E LARISSA LUZ: PORTADORAS DE VOZES POLÍTICAS

Autores

  • Marilda de Santana Silva IHAC -UFBA

Resumo

Este trabalho tem por objetivo cartografar o trabalho das cantautoras baianas Larissa Luz e Luedji Luna nos respectivos álbuns Território Conquistado (2016) e Um corpo no mundo (2017) nos seus aspectos estéticos-sociais com discursos fincados no feminismo negro e na ancestralidade afro-brasileira e apontam a arte/voz/música como unicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilda de Santana Silva, IHAC -UFBA

Marilda Santanna é Professora permanente do Programa multidisciplinar de pós graduação em Cultura e Sociedade, do Mestrado profissional em Artes-PROFARTES, e professora associada do Instituto de Humanidades Artes e Ciências prof. Milton Santos-IHAC/UFBA. Pós-doutora pela Universidade de Lisboa com pesquisa sobre Trocas culturais entre o Teatro de Revista em Portugal e no Brasil, Bolsista CAPES. Possui Doutorado em Ciências Sociais, mestrado em Artes Cênicas e graduação em História pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente coordena a pesquisa “As Bambas do samba” no grupo “Canto de cada canto” ligado ao CULT- Centro de pesquisa multidisciplinar em Cultura, da UFBA. Faz parte do conselho editorial da revista Multidisciplinar da UNIT. Cantora com dois CDs solo lançados em 2002 e 2013, e um CD com o Grupo performático As Raidiantes lançado em 2000, já circulou pelo Brasil e exterior com inúmeros shows. Possui três livros, todos lançados pela EDUFBA.  As donas do canto: uma interpretação Sociológica das estrelas-intérpretes no Carnaval de Salvador (2009); Caymmi cem: panoramas diversos (Org.) (2015); As bambas do samba: mulher e poder na roda (Org.) (2016). possui um capítulo no livro "Sortilégios da voz cantada" lançado em 2013 pela Letra e Voz. Coordenadora do Bacharelado Interdisciplinar em Artes-IHAC-UFBA (2016-2017); como pesquisadora atua principalmente nos seguintes temas-áreas: História e música, Música e identidade, Ciências sociais aplicadas, Cultura e Arte, protagonismo negro feminino na música, Teatro Musicado, Teatro-Educação, dentre outros.

Referências

ALMEIDA, Djaimilia Pereira de. Esse cabelo: a tragicomédia de um cabelo crespo que cruza fronteiras. Rio de Janeiro: Le Ya, 2017.

Carneiro, Sueli. Mulheres em movimento. Revista USP - Instituto de Estudos Avançados, São Paulo, v. 17, n. 49, 2003.

HOOKS, Bell. Alisando o nosso cabelo. Geledés: Mulher Negra, 2014. Disponível em https://www.geledes.org.br/alisando-o-nosso-cabelo-por-bell-hooks/ . Acesso em 14 de maio de 2019.

HOOKS, Bell. Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra. São Paulo: Elefante, 2019.

CRENSHAW, Kimberle. Porque e que a interseccionalidade não pode esperar. Ação Pela Identidade – API, set., 2015. Tradução de: Santiago D’Almeida Ferreira. Texto original em inglês para o The Washington Post: Why intersectionality can’t wait. Disponível em: https://apidentidade.wordpress.com/2015/09/27/porque-e-que-a-interseccionalidade-nao-pode-esperar-kimberle-crenshaw/. Acesso em: 14 maio 2019.

DIAS, Letícia Otero. O feminismo decolonial de María Lugones. In: ENEPE UFGD, 8.,; EPEX UEMS, 5., 2014, Dourados-MS. Anais [...] Dourados: UEMS; UFGD, 2014.

FEITOSA, Charles. A voz que nos encanta. Revista Cult, ano 9, n. 100, p.41-43, mar. 2006.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 2002.

IRLANDINI, Isabella. Estudos feministas. Florianópolis, v. 23, n. 1, p. 269-289, jan.-abr. 2015.

KILOMBA, Grada. Memórias de plantação: episódios de racismo cotidiano. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LEITE, Letieres. Rumpilezzinho laboratório musical de jovens: relatos de uma experiência. Salvador: lei produção artística, 2017.

LIMA, Ari. O que fazer com o cabelo de Marly? Estudos sobre relações raciais e música negra. Salvador: EDUNEB, 2017.

LUCINDA, Elisa. Parem de falar mal da rotina: Elisa Lucinda em Itaguaçu - 21/07/2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=f9F7_Vf1fmA. Acesso em: 17 out. 2019.

LUNA, Luedji. Notícias de Salvador - Luedji Luna (Clipe Oficial), 2018a. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=agZoVVuokMw. Acesso em: 18 out. 2019.

LUNA, Luedji. Tempo Trovão com Luedji Luna. Entrevista concedida a Rádio Escada, São Paulo/SP, 20 de nov. 2018b. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=OjZVBhkc_Do. Acesso em: 6 maio 2019.

LUNA, Luedji. Entrevista com a cantora Luedji Luna. Canal Curta! 3 fev. 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=-VgjbpJ3sS0. Acesso em: 14 maio 2019.

LUZ, Larissa. Larissa Luz - Site oficial. 2016a. Disponível em: www.larissaluz.com. Acesso em: 14 maio 2019.

LUZ, Larissa. Bonecas Pretas - Clipe Oficial, 2016b. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Qk3-0qaYTzk. Acesso em: 17 out. 2019.

LUZ, Larissa. "Liberdade é não ter medo"- Larissa Luz: Ep 1 - Mulheres Negras. Infame, 18 ago. 2017. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=fjKXgHqujQ4. Acesso em: 10 maio 2019.

LUZ, Larissa. Entrevista cedida a jornalista Fabiane Pereira no canal Papo de Música, 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Y0xt3b-sK7k. Acesso em: 13 maio 2019.

MACHADO, Regina. Do cóccix ao fim do mundo: dois tempos de Elza Soares. In. SANTANNA, Marilda. (Org.). As bambas do Samba: mulher e poder na roda. Salvador: EDUFBA, 2017.

MOREIRA, Larissa Ibúmi. Vozes transcendentes: os novos gêneros na música brasileira. São Paulo: Hoo Editora, 2018.

NATURA; GOVERNO do Estado da Bahia. Território conquistado. 2016. Disponível em: http://www.larissaluz.com.br/territorioconquistado/index.html. Acesso em:10 out. 2019.

ỢLAIGBO, Odé. Entendendo o Orí. Candomblé, 18 jun. 2014. Disponível em: https://ocandomble.com/2014/06/18/entendendo-o-ori/. Acesso em: 10 maio 2019.

PINA, Rute. Luedji Luna: “Faço música na perspectiva de cura”. Brasil de Fato, 2019a. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/especiais/luedji-luna-faco-musica-na-perspectiva-da-cura/. Acesso em: 10 maio 2019.

PINA, Rute. Patrícia Collins: “Os EUA têm instituições democráticas, mas não têm uma democracia”. GELEDÉS, 2019b. Disponível em: https://www.geledes.org.br/patricia-collins-os-eua-tem-instituicoes-democraticas-mas-nao-tem-uma-democracia/?utm_source=pushnews&utm_medium=pushnotification. Acesso em: 16 out. 2019.

PRADO, Miguel Arcanjo. Luedji Luna evoca ancestralidade no clipe "Notícias de Salvador": assista... Miguel Arcanjo, 4 out. 2018. Disponível em: https://miguelarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2018/10/04/luedji-luna-evoca-ancestralidade-no-clipe-noticias-de-salvador-veja/. Acesso em: 18 out. 2019.

RIBEIRO, Djamila. Luedji Luna: do Cabula para o mundo. Carta Capital, maio de 2017. Acesso em: 8 out. 2019.

SALLES, Lívia Silva. Paul Zumthor, uma fronteira tênue entre a voz e letra. Disponível em: http://www.webartigos.com Acesso em 15 de outubro de 2019.

SANTANNA, Marilda. As donas do canto: uma interpretação sociológica das estrelas-intérpretes no Carnaval de Salvador. Salvador: EDUFBA, 2009

SOUZA, Severino Ramos Lima de; FRANCISCO, Ana Lúcia. Aproximações entre fenomenologia e o método da cartografia em pesquisa qualitativa. In: CONGRESSO ÍBERO-AMERICANO DE INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA – CIAIQ. Atas [...] 2017. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2017/article/view/1201. Acesso em: 10 out. 2019.

VALENTE, Heloísa. As vozes da canção na mídia. São Paulo: Via letero: FAPESP, 2002-2004.

ZUMTHOR, Paulo. A letra e a voz: a literatura medieval. São Paulo: Companhia das Letras. 1993

Downloads

Publicado

2021-05-09

Como Citar

Silva, M. de S. (2021). ANCESTRALIDADE E FEMINISMO NEGRO NAS PERFORMANCES DE LUEDJI LUNA E LARISSA LUZ: PORTADORAS DE VOZES POLÍTICAS. Revista Feminismos, 9(1). Recuperado de https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/43364

Edição

Seção

Artigos