REFLEXÕES SOBRE A PRESENÇA FEMININA NOS CURSOS SUPERIORES DO IFMG-CAMPUS BAMBUÍ, EM ESPECIAL NA ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

Autores

  • Yasmin Caroline Miani Cardoso Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí
  • Talita Gomes da Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí
  • Tainá Maria Dias de Paula Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí
  • Eliane Cristina De Resende Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí

Resumo

O trabalho traz reflexões sobre a presença das mulheres no curso de Engenharia de Computação do IFMG - Campus Bambuí. Muito tem se discutido sobre os impactos da desigualdade de gênero as áreas de STEM, a qual a masculinização está fortemente arraigada. Os dados obtidos na instituição demonstram uma presença bastante reduzida de mulheres no curso em questão, quando analisadas as concluintes observa-se um valor de 53,76% menor do que a média de concluintes em Engenharia de Computação no Brasil em 2017 conforme apresentado pela SBC. Desta forma destaca-se, logo, a necessidade de ações que contribuam como ferramentas essenciais para a conscientização e empoderamento feminino, por meio da mobilização e grupos de apoio à permanência das mulheres em áreas excludentes pela manutenção de redutos masculinos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yasmin Caroline Miani Cardoso, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí

Bolsista pelo CNPq de 2016 à 2018 pela a UFMG através do projeto PICMe de formação complementar em matemática, assim como participei de outros projetos de pesquisa no IFMG - Campus Bambuí como bolsista e voluntária, além de ocupar o cargo de presidente no grupo de estudo em gestão energética e energia sustentável em 2019/2020

Talita Gomes da Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí

Sou natural de Bambuí, 21 anos, estudante do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas no IFMG – Campus Bambuí. Fui bolsista PIBID, PIBIC e voluntária em projetos, principalmente no qual originou tal artigo a ser submetido.

Tainá Maria Dias de Paula, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí

Estudante de Engenharia de Computação IFMG - Campus Bambuí. Técnica em Informática (2015), pela ETEC Francisco Garcia.

Eliane Cristina De Resende, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – Campus Bambuí

Professora do Departamento de Ciências e Linguagens do IFMG - Campus Bambuí. Graduada em Química Licenciatura pela UFLA (2008), Mestrado em Agroquímica (2010), pela UFLA. Doutorado Sanduiche pela University of Guelph, cuja tese recebeu o Prêmio Capes de Tese em 2012. Pós Doutorado na Universitat Autònoma de Barcelona em 2017 com participação no Programa Programas Estratégicos – CAPES.

Referências

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. Sejamos todos feministas. Tradução Christina Baum. 1º ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

AZEVEDO, Mileane Andrade; SOUZA, Luciano Dias de. Empoderamento como representatividade das mulheres na sociedade. 2019. Coisas do Gênero, São Leopoldo, v. 5, n. 1, p. 170-178, Jan-Jun, 2019. Disponível em <http://periodicos.est.edu.br/index.php/genero/article/view/3633/3187>. Acesso em: 27 Mar. de 2020.

BARRETO, Andreia. A mulher no ensino superior distribuição e representatividade. Cadernos do GEA (Grupo estratégico de análise da educação superior no Brasil), Rio de Janeiro, n. 6, p.10, Jul-Dez, 2014. Disponível em: <http://flacso.org.br/files/2016/04/caderno_gea_n6_digitalfinal.pdf>. Acesso em: 27 Mar. de 2020.

DUARTE, Bárbara; MOURA, Ana Flávia; MORO, Mirella. Mulheres na Computação: Análises por Sub-Áreas. Anais da XIII Women In Information Technology. Porto Alegre, Sociedade Brasileira de Computação, p. 174-178, 2019. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/wit/article/view/6732>. Acesso em: 05 Mar. 2020.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Mulheres são maioria na educação profissional e nos cursos de graduação. 2019. [online] Disponível em: <http://inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/mulheres-sao-maioria-na-educacao-profissional-e-nos-cursos-de-graduacao/21206>. Acesso em: 11 Mar. 2020.

LIMA, Michelle Pinto. As mulheres na Ciência da Computação. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 3, p. 793-816, Set. 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/S0104-026X2013000300003>. Acesso em: 08 Mar. 2020.

LOUZADA, Nátalia; SANTANA, Thalia; ASSIS, Ianka; BRAGA, Ramayane; BRAGA, Adriano. Agindo sobre a diferença: atividades de empoderamento feminino em prol da permanência de mulheres em cursos de Tecnologia da Informação. Anais da XIII Women In Information Technology. Porto Alegre, Sociedade Brasileira de Computação, p. 69-78. 2019. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/wit/article/view/6714>. Acesso em: 05 Mar. 2020.

MAIA, Marcel Maggion. Limites de gênero e presença feminina nos cursos superiores brasileiros do campo da computação. Cadernos Pagu, Campinas, n. 46, p. 223-244, Jan-Abr. 2016. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332016000100223>. Acesso em: 15 Jul. 2020.

MARINHO, Gisele; FAGUNDES, Simone; AGUILAR, Carolina. Análise da participação feminina nos cursos técnicos e de graduação da área de Informática da Rede Federal de Educação Tecnológica e do Cefet/RJ campus Nova Friburgo. Anais da XIII Women In Information Technology. Porto Alegre, Sociedade Brasileira de Computação, p. 21-30. 2019. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/wit/article/view/6709>. Acesso em: 05 Mar. 2020.

ONU. Declaração e plataforma de ação da IV conferência mundial sobre a mulher. 1995 [online] Disponível em: <http://onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2014/02/declaracao_pequim.pdf>. Acesso em 23 Jul. 2020.

ONU BRASIL. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 2019. [online] Disponível em: <https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/>. Acesso em: 20 Jul. 2020.

RAGO, Margareth. Epistemologia feminista, gênero e história. In: PEDRO, J. M.; GROSSI, M. P. Masculino, feminino, plural: gênero na interdisciplinaridade. Florianópolis: Editora das Mulheres, 1998, p. 11-14.

MOREIRA, Josilene Aires; MATTOS, Giorgia de Oliveira; REIS, Luana Silva. Um Panorama da Presença Feminina na Ciência da Computação. Encontro Internacional da Redor - Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher e Relações Gênero. Recife: EDUFRPE, v. 1, p. 3527-3542. 2014.

RIBEIRO, Laura; BARBOSA, Glívia.; SILVA Ismael; COUTINHO, Flávio; SANTOS, Natália. Um Panorama da Atuação da Mulher na Computação. Anais da XIII Women In Information Technology. Porto Alegre, Sociedade Brasileira de Computação, p. 1-10. 2019. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/wit/article/view/6707>. Acesso em: 05 Mar. 2020.

SANTOS, Cristina Paludo; Da SILVA, Denilson Rodrigues; FERREIRA, Giana; Da SILVEIRA, Maria Gisele Flores. Meninas Digitais Tchê Missões: Inspirando novos talentos para a Ciência da Computação. Vivências, v. 15, n. 28, p. 268-280, Maio. 2019. Disponível em: <http://revistas.uri.br/index.php/vivencias/article/view/35>. Acessado em: 08 Mar. 2020.

SILVA, José; OLIVEIRA, Letícia; SILVA, André. Meninas na Computação: uma análise inicial da participação das mulheres nos cursos de Sistemas de Informação do estado de Alagoas. Anais do XXVII Workshop sobre Educação em Computação. Porto Alegre, Sociedade Brasileira de Computação, p. 444-452, Jul. 2019. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/wei/article/view/6649>. Acesso em: 09 Mar. 2020.

SBC - Sociedade Brasileira de Computação. Educação Superior em Computação Estatísticas – 2017. [online] Disponível em: <http://sbc.org.br/documentos-da-sbc/send/133-estatisticas/1200-pdf-png-educacao-superior-em-computacao-estatisticas-2017>. Acesso em: 09 de Mar. 2020.

SBC - Sociedade Brasileira de Computação. O Programa Meninas Digitais quer te ouvir! [online]. Disponível em: <https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf1UaHUWMXSHH1QNDpwzZYxQNP2QuomKEuiVCLFUV6AjnXyUw/viewform>. Acesso em: 01 Ago. 2019.

UNESCO. Decifrar o código: educação de meninas e mulheres em ciências, tecnologia, engenharia e matemática (STEM). 2018. [online] Disponível em: <https://ead2.iff.edu.br/pluginfile.php/138994/mod_resource/content/1/Decifrar%20o%20CODIGO.pdf>. Acesso em: 20 Jul. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-15

Como Citar

CARDOSO, Y. C. M.; DA COSTA, T. G.; PAULA, T. M. D. de; DE RESENDE, E. C. REFLEXÕES SOBRE A PRESENÇA FEMININA NOS CURSOS SUPERIORES DO IFMG-CAMPUS BAMBUÍ, EM ESPECIAL NA ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO. Revista Feminismos, [S. l.], v. 8, n. 1, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/42014. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos