MEMÓRIAS AFETIVAS E PASTORAIS SOBRE A ATUAÇÃO DAS RELIGIOSAS MISSIONÁRIAS DE NOSSA SENHORA DAS DORES EM ALAGOINHAS

Autores

  • Leandro Neri Brito PPGNEIM Universidade Federal da Bahia
  • Lina Maria Brandão de Aras UFBA

Resumo

No presente artigo, relato a minha experiência de convivência com as Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores, destacando como as conheci e as suas contribuições na minha formação cristã e cidadã. No segundo momento do texto, apresento dados sobre a chegada das irmãs à Alagaoinhas e relato algumas experiências vivenciadas por elas durante os trinta anos em que trabalharam nessa cidade, especificamente na Catequese, na Animação das Comunidades e no Movimento das Mulheres Lavadeiras.

PALAVRAS-CHAVE: Memória; Freiras; Igreja Católica; História Oral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Neri Brito, PPGNEIM Universidade Federal da Bahia

Eu sou Leandro Neri Brito, Professor licenciado em História, funcionário da Secretaria de Educação do Estado da Bahia e doutorando do PPGNEIM. Estudo a Vida Religiosa feminina.

Lina Maria Brandão de Aras, UFBA

Professora Titular de História, Coordenadora do PPGNEIM/UFBA

Referências

Lista de fontes

A BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulinas, 1985.

CONFERÊNCIA dos Bispos do Brasil. Catequese Renovada. São Paulo: Paulinas, 2006.

Congregação das Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores: folhetos, livretos, propaganda vocacional, agenda.

Entrevistas com Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores que moraram e trabalharam em Alagoinhas.

Depoimentos de pessoas de Alagoinhas que conviveram e trabalharam com as Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores.

PADIN, Cândido; GUTIÉRREZ, Gustavo; CATÃO, Francisco. Conclusões da Conferência de Meddellín-1968. São Paulo: Paulinas: 2010.

Referências

ALBERICH, Emilio. Catequese Evangelizadora: Manual de Catequética Fundamental. São Paulo: Salesiana, 2004.

ALBERTI, Verena. História Oral: A experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1989.

AQUINO, Maria Pilar. A Teologia, a Igreja e a Mulher na América Latina. São Paulo: Paulinas, 1997.

BOUISSOU, Genoveva. Traços Biográficos de Madre Maria de Jesus. Rio de Janeiro: s/ed, 1965.

BRUNELLI, Delir. Libertação da Mulher: Um desafio para a Igreja e a Vida Religiosa da América Latina. Rio de Janeiro: CRB, 1988.

__________. A Mulher Religiosa nas CEB’s. São Paulo: Loyola, 1990.

FURLIN, Neiva. O gênero da modernidade e o gênero da teologia: impactos socioculturais do pensamento masculino. In: Revista Punto Gênero, 2014.

GEBARA, Ivone. O que é Teologia Feminista. São Paulo: Brasiliense, 2007.

GERALDO, Denilson. A Vida Consagrada no Código de Direito Canônico. Aparecida: Santuário, 2012.

JOSAPHAT, Carlos. As Santas Doutoras: Espiritualidade e Emancipação da Mulher. São Paulo: Paulinas, 1999.

MATOS, Júlia Silveira; SENNA, Adriana Kivanski de. História Oral como fonte: problemas e métodos. Revista Historiae, 2011.

MURARO, Rose Marie; BOFF, Leonardo. Feminino e Masculino: Uma nova consciência para o encontro das diferenças. Rio de Janeiro: Sextante, 2002.

POLLAK, Michael. Memória e Identidade Social. Estudos Históricos, vol. 05, nº 10, Rio de Janeiro, 1992.

SALVATICI, Silvia. Memórias de gênero: reflexões sobre a história oral de mulheres. História Oral, vol. 08, nº 01, jan.-jun. 2005.

Downloads

Publicado

2020-10-17

Como Citar

BRITO, L. N.; ARAS, L. M. B. de. MEMÓRIAS AFETIVAS E PASTORAIS SOBRE A ATUAÇÃO DAS RELIGIOSAS MISSIONÁRIAS DE NOSSA SENHORA DAS DORES EM ALAGOINHAS. Revista Feminismos, [S. l.], v. 7, n. 2, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/38704. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Justiça Reprodutiva